NOTA DE REPÚDIO DA ABRAPEC

A Associação Brasileira de Pesquisa em Educação Em Ciências (ABRAPEC) vem por meio desta nota expressar seu repúdio ao relatório do Banco Mundial publicado nesse mês de novembro de 2017, o qual indica abertamente o fim da gratuidade do ensino superior, sugerindo uma suposta ineficácia das instituições públicas.
O relatório traz um ataque frontal às universidades públicas, comparando-as com as privadas, reduzindo tudo ao “custo eficiência”, recheado de palavras como ineficiência, alto custo, baixo desempenho e introdução de tarifas escolares nas instituições federais. Há uma clara tentativa de desmontar nossas instituições que são consideradas de excelência, tanto no Brasil, quanto no estrangeiro. A ABRAPEC ressalta que investir na Educação não é gasto. É emancipação, é independência, é soberania do povo. Por fim, a ABRAPEC entende que esse relatório, encomendado pelo atual governo, reforça os retrocessos já impostos por um grupo que se instalou de forma anti-democrática, sobrevivendo às custas da corrupção e dos cortes de verbas em setores primordiais de nossa nação. Não aceitaremos que as melhores universidades do Brasil sejam desmanteladas pela ineficiência, corrupção e interesses que não são os das classes menos privilegiadas. Vamos resistir!
 
A Diretoria