ATAS DO V ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS
 

SESSÃO DE COMUNICAÇÕES ORAIS

ÁREA TEMÁTICA: FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE CIÊNCIA

 

 

“O MARIDO ERA O CULPADO”: SOBRE O USO DE ATIVIDADES PRÁTICAS NAS SÉRIES INICIAIS
Paulo César de Almeida Raboni
paulo_raboni@uol.com.br

O uso de atividades práticas nas séries iniciais recebe grande incentivo, tanto das propostas oficiais quanto dos materiais didáticos. No entanto, a forma como essas atividades comparecem nos manuais didáticos e na estrutura das aulas de ciências, promove uma inversão do caráter investigativo das propostas oficiais. Paralelamente a isso, minha pesquisa realizada junto a professoras das séries iniciais revelou um grande conflito vivido por elas relativamente ao ensino de ciências naturais: ao mesmo tempo em que consideram necessário levar aos alunos atividades abertas, que permitam explorar conhecimentos prévios e construir novos conhecimentos a partir do levantamento de hipóteses, encontram grande dificuldade na concretização dessas idéias. Esse conflito muitas vezes é agravado pelas imagens que construímos da professora, em nossas pesquisas e nos cursos de formação inicial e continuada. O título “O marido era o culpado”, conforme será mostrado, tenta explicitar a forma improdutiva como as atividades práticas têm sido utilizadas.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



A ‘POLISSEMIA’ DE UM GRUPO DE PROFESSORES DE QUÍMICA A PARTIR DOS OLHARES DE CINCO PARTICIPANTES DE UM PROGRAMA DE FORMAÇÃO CONTINUADA
Murilo Cruz Leal e Eduardo Fleury Mortimer
mcleal@ufsj.edu.br

Este trabalho trata do modo como cinco professores de Química participantes de uma mesma turma do Programa Pró-Ciências de formação continuada, na Universidade Federal de São João del-Rei, referem-se, de modo diferenciado, ao comportamento de um grupo de professores cursistas proveniente de uma outra região do Estado de Minas Gerais. Nossa intenção é elucidar a “polissemia” desse grupo a partir dos olhares dos cinco professores, destacando os diferentes sentidos com que ele é percebido e os sentidos de bom professor de Química e de formação continuada de professores daí derivados. Para alguns, tal grupo representa o alto nível no ensino da disciplina e provoca o sentimento de inferioridade. Para outros, sua arrogância e ênfase exclusiva em conteúdo indicam uma posição conservadora ameaçada pelo ideário inovador.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



A AÇÃO-REFLEXÃO-AÇÃO NA FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES
Simone Pinheiro Pinto e Deise Miranda Vianna
simonepinto@yahoo.com.br,deisemv@if.ufrj.br

Em um país onde a falta de conteúdo na formação dos professores é, de forma geral, precária, é preciso criar formas de reverter esse processo. Os cursos de formação continuada proporcionam um recurso eficaz para tal e, dentro do contexto destes cursos, podemos separá-los em cursos de pequena, média e longa duração. Embora todos devam ser estudados, principalmente no que diz respeito a mudanças na prática docente, o foco deste trabalho é sobre os cursos de curta duração. Especificamente, tentamos avaliar sua eficácia como ferramenta no aprimoramento de professores do ensino fundamental, priorizando os cursos que envolvam o caráter reflexivo. Apresentaremos os resultados coletados em uma atividade (Oficina Observando o Céu/Compreendendo a Terra), abordando o tema sob o ponto de vista da ação-reflexão-ação. Palavras-chave: Formação continuada de professores, Cursos de curta duração, Ação-Reflexão, Prática reflexiva.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



A ASTRONOMIA NA FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES E O PAPEL DA RACIONALIDADE PRÁTICA PARA O TEMA DA OBSERVAÇÃO DO CÉU
Paulo Sergio Bretones e Maurício Compiani
bretones@mpc.com.br

Este trabalho analisa uma metodologia de formação continuada de professores que busca romper com a visão de cursos pautados na racionalidade técnica. Foi realizado um curso de Astronomia para professores de Ciências e Geografia de 5ª a 8ª séries, com 46 horas, promovido em 2002 pelo Instituto Superior de Ciências Aplicadas (ISCA) em Limeira. Após o curso foi estabelecido um grupo de estudos e realizadas cinco reuniões. Os dados foram obtidos por meio de avaliações, entrevistas, relatos dos participantes e filmagens das aulas e reuniões. Foram investigadas as mobilizações em ações e concepções dos participantes e o papel da Racionalidade Prática. Verificou-se que, para a observação do céu, o modelo da Racionalidade Prática no referencial do professor reflexivo e ações de tutoria levam à aquisição de conhecimentos, mudanças de concepções e ações. São apresentados movimentos de sugestões, ações pessoais, relatos e desenvolvimento de teoria, ações na prática pedagógica e reflexões.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



A CONSTRUÇÃO DOS SABERES DOCENTES NO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM MATEMÁTICA
Francieli Cristina Agostinetto Antunes; Ferdinando Vinicius Domenes Zapparoli; Sergio de Mello Arruda
renop@uel.br

Esse trabalho faz parte de uma dissertação de mestrado que investiga a construção dos saberes docentes durante o estágio supervisionado de Matemática. Como referenciais teóricos, estamos utilizando o conceito de habitus proposto por Bourdieu, os saberes docentes enunciados por Tardif, além da reflexão na e sobre a ação proposta por Schön. Foram entrevistados estudantes do 3º ano da licenciatura em Matemática de uma universidade estadual paranaense. As análises, até o presente momento, permitem-nos entender como indivíduos que estão sendo formados pela mesma instituição podem ser diferentes no que diz respeito a sua ação em sala de aula, o que parece decorrer das diferentes vivências que os estagiários têm antes da sua formação. As conclusões também apontam para a importância fundamental dos saberes da experiência, posto em relevância por diversos autores, durante a regência de classe.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



A ELABORAÇÃO CONCEITUAL EM DISCIPLINA DA ÁREA BIOLÓGICA COMO REFERÊNCIA FORMATIVA PARA A ATUAÇÃO DOCENTE DE FUTUROS PROFESSORES
Lenice Heloísa de Arruda Silva e Roseli Pacheco Schnetzler
leniceheloisa@ig.com.br

O trabalho enfoca a formação docente inicial em Biologia no contexto de uma disciplina de conteúdo específico (Fisiologia), investigando como a prática do formador pode se tornar uma contribuição formativa para os licenciandos, pela análise dos modos como aborda a elaboração conceitual em suas aulas. Para tal, foram observadas, registradas e transcritas aulas teóricas e práticas do formador, gravadas em áudio, bem como realizadas entrevistas semi-estruturadas com alguns de seus alunos. Os dados são construídos e interpretados segundo procedimentos teórico-metodológicos pautados numa perspectiva histórico-cultural do desenvolvimento humano, adotando-se a análise microgenética para investigar o processo de ensino e a análise do conteúdo dos depoimentos dos alunos. Os resultados revelam que a prática pedagógica do formador promove elaboração conceitual em seus alunos, que a consideram um exemplo a ser adotado em suas atuações docentes, evidenciando a importante contribuição que professores universitários de disciplinas específicas podem ter na formação docente inicial.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



A EVOLUÇÃO DAS CONCEPÇÕES DE FUTUROS PROFESSORES SOBRE A NATUREZA E AS FORMAS DE CONHECER AS IDÉIAS DOS ALUNOS
Michelle Camara Pizzato, João Batista Siqueira Harres, Magda Cristiane Fonseca, Ana Paula Sebastiany, Flaviane Predebon, Hugo Daniel Sanabria e Yucnary Daitiana Torres
gpfp@univates.br

Neste trabalho, analisamos a evolução das concepções de futuros professores em relação às formas de acessar e considerar as idéias dos alunos. A investigação tem por contexto uma disciplina do primeiro ano de um curso de licenciatura que forma professores para as disciplinas de física, química e matemática, estruturado de modo a favorecer, desde o início do curso, uma aproximação à futura prática docente. As análises envolveram a consideração da produção coletiva de três grupos de alunos da disciplina em contraste com uma hipótese de progressão dessas concepções. Os resultados indicam a presença de diferentes níveis de associação entre as concepções explicitadas e a sua aplicação.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



A EXPERIÊNCIA DE UMA FORMADORA NUM CURSO DE EDUCAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DE QUÍMICA
Maisa Helena Altarugio e Alberto Villani
maisaha6@hotmail.com

O objetivo deste trabalho é analisar a experiência de uma formadora num curso de formação continuada para professores de química, ocorrido na Faculdade de Educação (USP), em 2004. Os dados aqui apresentados surgiram da observação da prática da formadora e das suas reflexões nas quais ela própria evidencia idéias, conflitos, angústias e impressões sobre suas ações durante o curso. Entre a prática da formadora e suas reflexões surgem contrastes, que irão se tornar nosso foco de investigação.Também queremos salientar o papel do formador, acreditando que ele se constitua como elemento fundamental no processo de formação continuada, bem como na qualidade dos seus resultados. Conceitos do referencial teórico psicanalítico de Freud e Lacan utilizado por alguns pesquisadores que conectam psicanálise e educação, serviram de base para a análise dos dados.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



A IMPORTÂNCIA DE PARCERIAS ENTRE PROFESSORES E PESQUISADORES PARA O APREFEIÇOAMENTO DA PRÁTICA DOCENTE NO ENSINO DE CIÊNCIAS.
Sued Silva de Oliveira
suedsilva@uol.com.br

Neste artigo apresentamos e discutimos as reflexões de uma professora de ciências em torno de uma proposta pedagógica baseada na alfabetização científica. Utilizamos a pesquisa-ação como meio de efetivar uma parceria entre professora e pesquisador. Para isso, destacamos as reflexões da professora sobre a atividade pedagógica. Nosso objetivo é ressaltar a importância de parcerias entre professores e pesquisadores na busca do desenvolvimento da prática de professores através da reflexão. Constatamos que a parceria efetuada foi útil nos termos de possibilitar à professora um olhar mais investigativo sobre sua prática, no sentido de questiona-la e propor novos encaminhamentos.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



A IMPORTÂNCIA DOS TEMAS SOCIAIS CONTEMPORÂNEOS NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE CIÊNCIAS
Irene de Jesus Andrade Malheiros
irenejam@olimpika.pro.br

Apesar de toda a complexidade do processo formativo, este artigo pretende mostrar as atribuições do curso de formação de professores de Ciências, no sentido de instrumentalizar os futuros educadores à lidarem com as situações do mundo contemporâneo. Para tanto, fazemos uma análise curricular do curso de Ciências Biológicas da UFPR, no ano de 2005, verificando se os Temas Sociais Contemporâneos encontram-se contemplados, de forma explícita, nas disciplinas didático-pedagógicas e optativas que compõem o currículo de formação de professores de Ciências. Concluímos que o trabalho com Temas Sociais Contemporâneos na formação de futuros professores de Ciências, fornece-lhes subsídios para refletir e discutir, no âmbito da disciplina de Ciências, temáticas e conteúdos necessários para entender o mundo a sua volta e para estabelecer as relações sociais, políticas, econômicas, ambientais, éticas, culturais dentre outras que ocorrem entre a Ciência, a Tecnologia e a Sociedade.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



A INSERÇÃO DO DEBATE EPISTEMOLÓGICO NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS: CAMINHOS E DESAFIOS PARA A PRÁTICA DOCENTE
Sílvia Nogueira Chaves
schaves@ufpa.br

Neste texto discuto o potencial formativo da inclusão de discussões epistemológicas na formação de professores de ciências enfocando a natureza das reflexões por eles construídas a partir do debate de questões relativas ao processo de produção, validação e apropriação social do conhecimento científico. Com esse objetivo trago para análise depoimentos escritos, de professores de ciências (química, física, biologia) em diferentes momentos de formação profissional (graduação, especialização e mestrado) obtidos no âmbito de minha atuação docente, durante disciplinas que ministrei nesses espaços de formação profissional. Os resultados dessa investigação indicam que as reflexões docentes foram potencializadas em três dimensões principais: Ético-política; Curricular e Metodológica sinalizando que discussões de caráter epistemológico são importantes elementos de reflexões e transformações das práticas sociais, de modo amplo, e pedagógicas e docentes em particular. Palavras-chaves: Formação docente; Concepções epistemológicas; Educação em ciências.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



A TEMÁTICA AMBIENTAL NA ESCOLA: O CONTEÚDO DAS CONCEPÇÕES DE UM PROFESSOR
Maria das Graças Monte - Denise de Freitas (Com auxílio parcial do CNPq)
magrmonte@centershop.com.br

Este artigo busca aprofundamentos teóricos sobre a incorporação da temática ambiental na escola, tendo como referência os saberes do professor e a influência das concepções na construção de práticas inovadoras em uma perspectiva socioambiental. O objetivo volta-se para a compreensão de fatores que permitem, ou não, a efetivação de metodologias de ensino em sala de aula adequadas aos pressupostos da educação ambiental. A realização da pesquisa aconteceu por meio de estudo de caso da prática profissional de um professor de Biologia da rede pública de ensino, que tem uma visão diferenciada da dimensão ambiental da educação. Os resultados encontrados permitem reafirmar a importância do papel das concepções dos professores. No entanto, a complexidade estrutural, política e pedagógica presente nos espaços escolares ainda não permite o acontecimento de práticas inovadoras conduzidas por concepções inovadoras sobre as questões ambientais.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



A UTILIZAÇÃO DA EXPERIMENTOTECA NA FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES
Ferdinando Vinicius Domenes Zapparoli; Eliana Aparecida Silicz Bueno;Sergio de Mello Arruda
Ferdinando@uel.br

A Experimentoteca é um laboratório didático de ciências que racionaliza o uso de material experimental, possibilitando um maior acesso de professores e alunos à experimentação científica. O projeto tem também o objetivo de capacitar professores por meio de cursos, que possibilitam que eles utilizem os kits em suas aulas, na sua própria escola, sem a necessidade de um laboratório específico. Nesse trabalho nós apresentamos os resultados preliminares do projeto Experimentoteca que tem sido utilizado pelo Museu de Ciência e Tecnologia de Londrina (MCTL) na formação contínua de professores de ciências. Os resultados finais do projeto e da pesquisa serão apresentados em um encontro a ser promovido pelo MCTL em novembro deste ano.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



A UTILIZAÇÃO DO REFERENCIAL TEÓRICO DE PAULO FREIRE NA COMPREENSÃO DE UM PROCESSO DE ACOMPANHAMENTO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA DE PROFESSORES DE FÍSICA
Inés Prieto Schmidt Sauerwein; Eduardo A. Terrazzan
iprieto@smail.ufsm.br

Neste trabalho é analisado um processo de formação continuada de professores de Física do Ensino Médio de Santa Maria/RS implementado por docentes da Universidade Federal durante o ano de 1997. O processo em questão contemplava dois aspectos (1) a elaboração coletiva de planejamentos didáticos visando a inserção de Física Moderna e Contemporânea (FMC) neste grau de ensino e (2) o respectivo acompanhamento da prática pedagógica destes professores. Na presente análise são focalizados aspectos que dificultaram a elaboração coletiva dos planejamentos didáticos estruturados a partir dos Três Momentos Pedagógicos (problematização inicial, organização e aplicação do conhecimento) de Delizoicov e Angotti, baseados no referencial de Paulo Freire. Também se discute a possibilidade da inserção de FMC ser considerada um contratema - Silva (2004). Finalmente são identificados os avanços do grupo motivados pela aceitação do desafio de inserir FMC no Ensino Médio.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



A VISÃO DOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO SOBRE O FUNCIONAMENTO DO LABORATÓRIO ESCOLAR NO ENSINO FUNDAMENTAL
Carlos Alberto Pereira, Aguinaldo Robinson de Souza e Fernando Bastos.
caalpereira@ig.com.br

A visão dos profissionais da educação sobre o funcionamento do laboratório escolar no Ensino Fundamental é resultado da pesquisa de dissertação realizada durante dois anos em escolas da rede estadual de Ensino Fundamental da Diretoria Regional de Ensino de Araraquara (SP). Na pesquisa realizaram-se entrevistas com diretores, coordenadores pedagógico, professores de Ciências, assistente técnico pedagógico, monitores do Centro de Ciências e professor universitário. Todos os diálogos foram relacionados a fatores que norteiam a prática docente no Ensino Fundamental. A metodologia utilizada foi Pesquisa Qualitativa e Análise de Conteúdos. As interpretações apresentadas apontaram para um redimensionamento do papel do Trabalho Laboratorial no Ensino fundamental indicando que os profissionais não têm claro como o trabalho de laboratório deve ser explorado dentro do Ensino de Ciências, além de não conseguirem superar as dificuldades de funcionamento que o trabalho laboratorial exige em sua rotina das unidades.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



ALFABETIZAÇÃO CIENTÍFICA E UM GRUPO DE PROFESSORES EM FORMAÇÃO CONTINUADA
Rogério G. Nigro, Maria A. Azevedo e Jorge L. Narcizo Jr
rognig@uol.com.br

Neste trabalho apresentamos um perfil de um grupo de 24 professores de 1ª a 4ª série, envolvidos num projeto de formação continuada cujo um dos objetivos é a promoção da alfabetização científica. Através da análise das respostas a um questionário verificamos elementos relacionados à rotina semanal dos alunos destes profissionais, bem como os objetivos atribuídos por estes docentes às Ciências na escola. Constatamos que ‘atividades’ parecem ser os principais ‘alicerces’ do planejamento destes professores, os quais indicam predominantemente que o ensino de ciências deve objetivar a educação ambiental e o ensino-aprendizagem de conceitos. Nossa conclusão é que muitos destes docentes ainda não conseguem explicitar claramente o que a idéia de alfabetização científica possa implicar para os seus objetivos dentro do ensino de ciências, apesar de, em seu estágio atual de desenvolvimento profissional, reconhecerem que o ensino-aprendizagem desta disciplina deve contrapor-se à preparação específica de cientistas ou de técnicos.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



ANÁLISE DE UM MODELO DE FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA NO CONTEXTO DA ESCOLA EM QUE ATUAM
Heliete Meira Coelho Arruda Aragão e Carlos Eduardo Laburú
phtd@rantac.net

Este trabalho relata uma pesquisa com foco na Formação Docente. Nossa análise estabeleceu um olhar para uma escola, autora do projeto de formação continuada de seus professores, com características não formais e não convencionais, revelando o movimento desenvolvido na busca de aperfeiçoar os fazeres docentes e resolver os problemas cotidianos, bem como as contribuições para com o desenvolvimento profissional dos professores de Ciências e Matemática. A investigação, com base qualitativa, considerou a concepção indiciária de Ginzburg respondendo as questões: quais as concepções envolvidas em um modelo de formação promovido no interior de uma escola particular da região central de Londrina/PR e quais as contribuições que este modelo proporciona aos professores das Áreas de Ciências e Matemática nos seus fazeres docentes? As principais fontes de informações foram entrevistas, análise de documentos e observação participante. Como aporte teórico, tomamos Imbernóm, Zeichner e Thurler como principais referenciais subjetivos para a leitura dos dados.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



ANÁLISE DO VÍNCULO ENTRE GRUPO E PROFESSORA NUMA AULA DE CIÊNCIAS DO ENSINO FUNDAMENTAL
Zenaide F. D. C. Rocha, Marcelo Alves Barros, Carlos Eduardo Laburú
m.m.barros@uol.com.br

O objetivo desse trabalho consiste em investigar a dinâmica de um grupo de aprendizagem no ensino fundamental. O grupo selecionado para a pesquisa constitui-se de quatro alunos do II Ciclo do Ensino Fundamental (3ª e 4ª séries). Os dados foram coletados no 1º semestre de 2004, mediante gravação das aulas em vídeo, numa escola pública do município de Londrina-Paraná. O referencial teórico utilizado para análise e interpretação dos dados é de orientação psicanalítica, particularmente a Teoria do Vínculo de Pichon-Rivière. Entre os resultados encontrados destacamos o vínculo grupo-professor estabelecido pelo grupo em sua evolução. Concluímos discutindo alguns aspectos relevantes a serem levados em consideração na promoção e sustentação da aprendizagem em grupo em sala de aula. Palavras-chave: Psicanálise e Educação, Ensino de Ciências, Grupo de Aprendizagem.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



CONCEPÇÕES DE PROFESSORES DE BIOLOGIA SOBRE O ENSINO DE EVOLUÇÃO BIOLÓGICA EM NÍVEL MÉDIO
Fábio Licatti, Renato Eugênio da Silva Diniz
f.licatti@terra.com.br

No currículo de Biologia do Ensino Médio, propostas curriculares oficiais vêm sugerindo que conteúdos biológicos sejam abordados sob o enfoque ecológico-evolutivo, além da abordagem histórica da vida. Esta pesquisa teve como objetivo identificar e analisar concepções de professores de Biologia sobre o ensino de Evolução, num contexto de formação continuada sobre o tema. Realizou-se um curso de 40 horas, dividido em 5 encontros, tendo como foco a discussão sobre o ensino de Evolução. Os dados foram provenientes de: a) observação e registro dos encontros; b) entrevistas individuais após o curso; c) planos de ensino. Esses dados foram categorizados e analisados através do método de análise de conteúdo. Os resultados indicaram pouca importância em se incorporar a Evolução enquanto eixo norteador dos conteúdos; não houve ênfase em se abordar a história da vida no planeta. Esses resultados apontam para um ensino de Biologia fragmentado, centrado na memorização de fatos e informações.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



CONCEPÇÕES DE PROFESSORES DE QUÍMICA SOBRE PLANEJAMENTO DE ENSINO E A SELEÇÃO DE CONTEÚDOS
Marcela Gaeta de Andrade, Elaine Angelina Colagrande e Carmen Fernandez
magaeta@iq.usp.br

Este trabalho aborda uma investigação qualitativa com um grupo de professores de química, na intenção de analisar qual a visão que apresentam sobre planejamento de ensino e sua importância para a prática docente e como eles selecionam os conteúdos que pretendem desenvolver com seus alunos em sala de aula. Como resultado da análise ficou evidente que os professores concebem o planejamento como uma lista de conteúdos a serem ensinados e não como um instrumento organizador e auxiliador da sua prática. A seleção destes conteúdos é baseada, quase que exclusivamente, em testes de vestibular e livros didáticos. Palavras-chave: ensino de química, planejamento, formação de professores ABSTRACT This research approaches a qualitative investigation with a group of chemistry teachers, in order to analyze what is the idea about teaching planning and how important it is for the educational practice and how these teachers select the contents that intend to develop with their students in classroom. The teachers investigated believe that planning is a content list to be taught instead of an organizer instrument of his/her practice. The contents selection is based on official exams and textbooks. Keywords: chemical education, planning, teachers education

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



CONDIÇÕES DE PRODUÇÃO DO ENSINO DE FÍSICA EM ESCOLAS DO INTERIOR PAULISTA E A FORMAÇÃO DOCENTE
Thirza Pavan Sorpreso e Maria José Pereira Monteiro de Almeida
thirza.ps@gmail.com

São apresentados diferentes olhares sobre a Escola Pública. Evidenciamos a importância do estágio na formação docente e da reflexão sobre a escola inserida na sociedade.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



CONHECIMENTO PEDAGÓGICO DE CONTEÚDO GERAL E CONHECIMENTO DE CONTEÚDO DE CIÊNCIAS DAS PROFESSORAS DAS SÉRIES INICIAIS
Ely Roberto da Costa Maués, Arnaldo de Moura Vaz
elymaues@uai.com.br

Neste trabalho são analisadas as estratégias utilizadas pelas professoras das séries iniciais para ensinar ciências. Tendo como referência o Conhecimento Pedagógico de Conteúdo (Pedagogical Content Knowledge - PCK) proposto por Shulman, a pesquisa procurou compreender como se dá a relação entre conhecimento de conteúdo e conhecimento pedagógico de conteúdo nas práticas de ensino-aprendizagem de professoras das séries iniciais no caso do ensino de ciências. Pesquisas anteriores indicam que o conhecimento dos conteúdos seria praticamente um pré-requisito para o desenvolvimento do PCK. Nossas pesquisas de campo realizadas com nove (09) professoras indicam uma relação mais dialética entre conhecimento de conteúdos e PCK. Apesar de um conhecimento de conteúdo precário em Ciências, as professoras entrevistadas revelaram uma grande capacidade criativa na utilização de estratégias de ensino. Estes usos de um PCK geral aplicável às áreas de Matemática, Português, Artes e Ciências nas séries iniciais não foram devidamente reconhecidos por pesquisas anteriores.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



CONSTRUTIVISMO EM SALA DE AULA: CONCEPÇÕES DOS PROFESSORES SOBRE A FUNÇÃO DA AULA EXPOSITIVA
Anne Louise Scarinci, Jesuína Lopes de Almeida Pacca
melecereja@yahoo.com.br

A partir de relatos de professores participantes de um grupo de formação continuada e que utilizam estratégias construtivistas nas aulas, são analisadas aulas expositivas ministradas ao fim de uma seqüência didática. As intervenções dos professores foram classificadas em duas dimensões – quanto ao momento oportuno e quanto à qualidade da aula expositiva, segundo os relatos dos próprios. Percebemos que a dificuldade principal foi em situar a aula expositiva dentro de um pensar construtivista, pelo fato de esta deixar implícita a interação com o aluno. Na necessidade de uma sistematização, os professores buscaram dar um novo sentido para a aula de lousa, percebendo a importante tarefa de ouvir o aluno para que a aula expositiva seja efetivamente comunicada, e de articular claramente as atividades em relação aos conceitos estudados. A conclusão mais fundamental atingida foi da necessidade de intervenção deliberada do professor, mesmo em uma pedagogia construtivista, para garantir o aprendizado.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



CONTEÚDOS PROCEDIMENTAIS E ENSINO DE CIÊNCIAS
Jair Lopes Junior e Paulo César Gomes
jlopesjr@fc.unesp.br

Este trabalho investigou práticas educativas no ensino de Ciências nas séries iniciais, considerando as expansões nas modalidades de conteúdo curricular. Objetivou-se avaliar se interações entre o pesquisador e quatro professoras do ensino público para elaboração e execução de uma unidade didática poderiam contribuir para a manifestação de habilidades relacionadas com o ensino e avaliação de conteúdos procedimentais vinculados aos conteúdos conceituais em Ciências. A coleta de dados ocorreu na escola, na seguinte ordem: a) entrevistas e observação das aulas; b) planejamento, execução e observação de uma unidade didática; c) avaliação da unidade ministrada. As unidades didáticas executadas evidenciaram maior diversidade quanto às práticas anteriormente adotadas. Viabilizaram o desenvolvimento e a manifestação de distintas medidas comportamentais consistentes com os objetivos de ensino selecionados. Investigar procedimentos que garantam autonomia na execução dessas práticas, aliado à programas de qualificação docente quanto aos saberes conceituais em Ciências justificam a continuidade dos estudos relatados.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



CURRÍCULO E SEXUALIDADE – MEMÓRIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES
Mirian Pacheco Silva e Maria Inês Petrucci Freitas Santos Rosa
mirianps@unicamp.br

Esse artigo faz parte de uma pesquisa de doutorado que está em andamento e tem como objetivo analisar como a sexualidade marca as relações pessoais e como isso interfere no currículo de formação de professores. Nesta perspectiva, nossa intenção neste artigo é questionar o entendimento da palavra currículo visando, não encontrar uma definição, mas sim, buscar um aprofundamento sobre o conceito de currículo nas diferentes teorias propostas, e também, identificar como episódios relacionados com sexualidade permeiam ou permearam a atividade docente através das narrativas de professoras dos diferentes níveis de ensino.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



CURRÍCULO, IMAGINÁRIO E FORMAÇÃO DE PROFESSORES : UMA EXPERIENCIA NO ESTÁGIO DA LICENCIATURA EM QUÍMICA
Maria Inês Petrucci Rosa
inesrosa@unicamp.br

Esse trabalho trata de uma pesquisa realizada durante o estágio supervisionado de um curso de licenciatura de uma universidade pública, num programa formador de professores de Química. Participaram licenciandos, que entraram em contato com diferentes campos de estágio, todos em instituições públicas. A experiência foi investigada a partir da seguinte questão: Como o imaginário pode permear o currículo de formação docente, na experiência do estágio na escola básica? Do ponto de vista teórico-metodológico, a análise foi constituída a partir de imagens/desenhos que os estagiários trouxeram para o encontro de supervisão, como discursos produtores da realidade que vivenciavam nos campos de estágio. As contribuições de Gaston Bachelard e também de M. Foucault foram bastante relevantes na tessitura de um argumento analítico para as imagens apresentadas e suas relações com o processo de formação docente, pulsante na experiência de estágio.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



DEBATENDO CIÊNCIA E REALIDADE EM UMA PROPOSTA INTERDISCIPLINAR
Nara Regina de Souza Basso, Regina Maria Rabello Borges, João Bernardes da Rocha Filho, Helena NoronhaCury
nrbass@pucrs.br

Este trabalho apresenta uma pesquisa direcionada à avaliação de uma proposta interdisciplinar realizada na disciplina Ciência e Realidade I, do Curso de Mestrado em Educação em Ciências e Matemática da PUCRS, em 2004. A disciplina envolveu 30 alunos – professores de Física, Química, Biologia e Matemática de diversos níveis de ensino – e foi assumida por quatro professores, um de cada área específica. Mantendo os princípios do educar pela pesquisa, a proposta foi conduzida através da elaboração de Unidades de Aprendizagem em torno de um tema central, Luz e Vida. Ao final da disciplina os alunos elaboraram textos avaliativos e seus depoimentos foram submetidos a uma Análise Textual discursiva, permitindo a emergência de quatro categorias: ênfase na interdisciplinaridade; mudanças na prática pedagógica; dificuldades encontradas; relações interpessoais, atitudes e valores.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



DIÁRIO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA E A CONSTRUÇÃO DA REFLEXIVIDADE DO PROFISSIONAL PROFESSOR
Deisi Sangoi Freitas, Catiane Mazocco Paniz
catianemail@yahoo.com.br

Estamos utilizando o Diário da Prática Pedagógica(DPP)no processo de formação de professores de Biologia da UFSM, procurando através de análises comparativas investigar sua utilização na prática docente.Esse instrumento serve entre outras coisas para que o professor registre seus planejamentos seguido de comentários sobre suas aulas, permitindo uma organização e reflexão mais orientada sobre o que desenvolve em situação prática.Acreditamos que, com o auxílio do DPP pode contribuir para que os professores se tornem investigadores da sua própria prática, tornando-se críticos dos seus próprios registros, buscando soluções adequadas à realidade na qual estiver inserido profissionalmente.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



EDUCAÇÃO E TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES: POSSIBILIDADES DIALÓGICAS VIA INTERNET.
REJANE AURORA MION, AWDRY FEISSER MIQUELIN, JOSÉ ANDRÉ PERES ANGOTTI
awdryfei@ibest.com.br

Educadores há alguns anos, já vêm colocando suas inquietações e questionamentos em torno da possibilidade do diálogo freiriano ocorrer nas práticas educacionais com a utilização da Internet.São delimitadas as premissas para a existência da Educação dialógico-problematizadora, e como a Internet pode configurar um meio tecnológico para o diálogo mediante suas ferramentas agregadas. Este trabalho emerge de inquietações ao desenvolver um programa de investigação-ação educacional na formação de professores de Física. Nosso objetivo é apresentar e discutir algumas inquietações relativas as nossas práticas educacionais na formação de professores de Física, quanto à interação entre sujeitos mediados pelos meios de comunicação e informação. Concluímos que assim como no âmbito presencial, na Internet, o perigo da Educação bancária pode existir (como já existia antes de seu surgimento) e que isso, não é delimitado em si pela tecnologia, mas sim pelo uso que os sujeitos fazem dela.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



EL MODELO DE PERIODICIDAD QUÍMICA EN LA FORMACIÓN INICIAL DE PROFESORES
FREDY RAMON GARAY GARAY, RÓMULO GALLEGO BADILLO, ROYMAN PÉREZ MIRANDA.
licquifgg@hotmail.com

Con el presente articulo, se intentara mostrar la importancia de la modelación en la formación inicial de profesores de ciencias experimentales. Desde la didáctica de las ciencias, en la consolidación como la ciencia de enseñar ciencias, la formación inicial y continua de profesores se ha constituido en uno de los campos de investigación, que ha permitido desarrollar diferentes estrategias didácticas para tal formación. Una de ellas, que sustenta este trabajo, es la importancia de la historia de las ciencias, en la enseñanza de las mismas y en la formación de profesores. Trata entonces este escrito, sobre la consolidación del desarrollo histórico y epistemológico del modelo de periodicidad química y la modelación de tal consolidación en el sistema aula de profesores en formación.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



ENSINANDO E APRENDENDO SOBRE VERTEBRADOS: UMA EXPERIÊNCIA DE DOCÊNCIA EM PRÁTICA DE ENSINO DE BIOLOGIA
Juliana Rechetelo, Araci Asinelli da Luz e Adeline dos Passos Probst
rechetelo@uol.com.br

A aquisição de experiência através da atuação em sala de aula é indispensável para o desempenho do professor. Este trabalho relata uma experiência de um Curso sobre Vertebrados, junto a alunos do Ensino Médio. O Curso deu suporte à validação de uma proposta de roteiro de práticas apresentado em forma de material apostilado, rico em ilustrações e informações, proporcionando aos estudantes a observação, a reflexão, o registro de roteiros e a discussão. A proposta também envolveu a observação de animais taxidermizados e fixados em álcool, bem como um trabalho de campo no zoológico da cidade. Os indicadores de sucesso avaliados foram a correção na produção realizada, o índice de motivação comprovado pela freqüência. Esse relato de experiência oportuniza a crítica e a validação do material didático pelos pares, tendo em vista o interesse imediato em sua publicação, contribuindo com a melhoria dos recursos de ensino de Biologia no Ensino Médio.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



ENSINO DE CIÊNCIAS NAS SÉRIES INICIAIS: ANÁLISE DE UM MODELO DE INVESTIGAÇÃO SOBRE AÇÕES EDUCATIVAS NO CONTEXTO DA FORMAÇÃO INICIAL.
Fabiana Maris Versuti Stoque e Jair Lopes Junior.
fabisversuti@hotmail.com

O estudo avaliou habilidades de licenciandas em Pedagogia na proposição de uma unidade didática em Ciências. Na Etapa 1 foram caracterizadas práticas no ensino de Ciências e buscou-se relacioná-las com o Projeto Pedagógico do curso. Na Etapa 2 foram discutidos os objetivos preconizados pelos Parâmetros Curriculares Nacionais. Na Etapa 3 foi proposta uma unidade didática. Na Etapa 4 foram discutidas a proposta e a execução de uma unidade didática efetuada por uma professora das séries iniciais em exercício. Na interação com o modelo de investigação, dada uma análise comportamental dos processos de ensino e aprendizagem, verificou-se que medidas comportamentais das capacidades expressas pelos objetivos foram definidas pelas respostas para as estratégias de ensino e de avaliação propostas. Identifica-se um aspecto a ser explorado em investigações adicionais, visto que estratégias muito restritivas, tanto quanto aquelas excessivamente genéricas podem comprometer a compreensão das capacidades envolvidas no ensino-aprendizagem de conteúdos curriculares.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



ENSINO DE CIÊNCIAS POR MEIO DAS GEOCIÊNCIAS: O PROJETO GEO-ESCOLA
Celso Dal Ré Carneiro; Ronaldo Barbosa; Joseli Maria Piranha
cedrec@ige.unicamp.br

A receptividade pela educação científica básica amplia-se ao serem explorados fenômenos familiares aos alunos. Temas de Geociências, como enchentes, erosões, secas, furacões, vulcões e terremotos propiciam estimulantes ambientes de ensino-aprendizagem, além de contextualizar inúmeras questões ambientais. O computador na escola pode estimular a criatividade de alunos e professores, ampliar a comunicação e garantir acesso a bases de dados externas. O maior desafio é talvez capacitar os professores sobre dinâmica terrestre e temas interdisciplinares como os ciclos da água e das rochas. Para investigar o uso de computadores e estimular sua inserção escolar, o projeto Geo-Escola disponibiliza a professores de ensino fundamental e médio de uma dada região CD-ROMs contendo material didático digital: dados geológicos, imagens e mapas. Três módulos-pilotos acham-se em desenvolvimento, apoiando professores das disciplinas de Geografia e Ciências de educação básica. O projeto utiliza ferramentas abertas, com a vantagem de ser reprodutível e adaptável a outras realidades locais.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



ENTRE A QUEIXA E A REFLEXÃO: ANÁLISE DO DISCURSO DE UM GRUPO DE PROFESSORAS DE CIÊNCIAS DO ENSINO FUNDAMENTAL
Marcelo Alves Barros, Andréia Itami da Silva, Michel Corci Batista, Sérgio de Mello Arruda
m.m.barros@uol.com.br

Este trabalho tem como objetivo analisar os discursos de um grupo de professoras de 1ª a 4ª séries do ensino fundamental. Ao analisar nossos dados foi possível identificar quatro etapas: a primeira, caracterizou-se por uma situação marcada por uma queixa generalizada; a segunda, pela necessidade de capacitação pelas professoras e a superação das deficiências de conteúdo decorrentes da precária formação no magistério; a terceira, por uma ênfase nos aspectos metodológicos das atividades de ensino e; a quarta, por um engajamento e uma postura mais reflexiva. Para interpretar nossos resultados utilizamos um esquema heurístico de orientação psicanalítica, denominado captura por discursos. Entre as principais conclusões podemos destacar que para que haja mudança do discurso da queixa para a reflexão o professor deve deslocar-se da castração imaginária para a castração simbólica, abandonando sua posição de impotência e resgatando sua autoridade perdida. Palavras-chave: Formação de Professores; Ensino de Ciências; Psicanálise e Educação.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



ESPAÇO E TEMPOS ESCOLARES: - FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES
Maricilda Raposo e Terezinha Valim Oliver Gonçalves
tvalim@ufpa.br

Neste texto, apresentamos um estudo de caso, cujo objetivo foi o de conhecer e compreender a formação continuada dos professores na Escola Cidade de Emaús, desde o início de sua implantação, analisando a proposta inicial da escola na década de 80, até a 2003. Para a reconstituição do processo, entrevistamos professores das diferentes décadas de existência da escola e apresentamos o trabalho na modalidade de pesquisa narrativa. Estabelecemos como elementos norteadores dessa formação: a organização de espaços e tempos escolares e as ações formativas na escola, considerado aí o trabalho coletivo, a produção de materiais didáticos, o envolvimento político-social e as atividades realizadas no/com o bairro. Discutimos os avanços e as limitações da formação continuada de professores centrada na escola, aliando competência técnica ao compromisso político. Essa formação, portanto, adquire um caráter imprescindível dentro da comunidade escolar.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



ESTÁGIO SUPERVISIONADO: CULTURA(S) E PROCESSOS DE IDENTIFICAÇÃO NUM CURRÍCULO DE LICENCIATURA EM QUÍMICA
Dulcelena Peralis Corradi e Maria Inês Petrucci Rosa
dulcelena@br.inter.net

Nesse artigo, investigam-se as possibilidades de processos de identificação em uma experiência de estágio, onde dois licenciandos de um curso de química, de uma universidade pública interagem com uma professora experiente do ensino básico. Nesse processo, os sujeitos dialogaram, planejaram, observaram e executaram aulas de química em uma classe do ensino médio. Nesse cenário, culturas e experiências se entrecruzaram, mostrando o caráter fluido e produtivo, presente no cotidiano dos estágios supervisionados. Elementos da narrativa de Walter Benjamin, e também contribuições de Certeau e Larrosa quanto ao significado de experiência compuseram uma metodologia propícia para a valorização de sensibilidades, singularidades e multiplicidades, presentes no campo educacional. Questionamentos sobre o currículo de formação de professores foram levantados pelas narrativas e discursos proferidos no tempo do estágio e receberam algumas sugestões do campo dos Estudos Culturais para o seu enfrentamento.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



FASE DE PRÉ-ENSINO: DILEMAS DOS LICENCIANDOS QUANDO DA INSERÇÃO NA PRÁTICA
Sarah Maria Souza Sodré, Nelson Rui Ribas Bejarano
sarahsodre@yahoo.com.br

Neste artigo, pretendemos comunicar os dados levantados e analisados em uma pesquisa qualitativa do tipo estudo de caso. Para fazer esse levantamento, acompanhamos, durante um semestre, as aulas da disciplina Estágio Supervisionado, com alunos do quarto semestre de um Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas, turno noturno. Caracterizamos essa fase, em nossa pesquisa, como fase de pré-ensino por se efetivar anteriormente ao período do estágio de regência. Essa pesquisa teve como objetivo identificar os dilemas vivenciados pelos licenciandos quando da inserção na prática de ensino. O resultado parcial desse trabalho mostrou que os licenciandos revelaram os seguintes tipos de dilemas nessa fase de pré-ensino: enfrentamento da sala de aula, professor como detentor do saber, preocupação com sua imagem perante os alunos, preocupação com a aprendizagem dos educandos, uso dos procedimentos metodológicos, insegurança relacionada a aquisição dos conhecimentos de biologia, tempo – como conciliar o estágio e as aulas na faculdade.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



FÍSICA MODERNA E CONTEMPORÂNEA NO ENSINO MÉDIO: FORMAÇÃO OU INFORMAÇÃO?
Mikael Frank Rezende Junior e Frederico Firmo de Souza Cruz
mikael@fsc.ufsc.br

O presente estudo tem por objetivo promover uma discussão sobre as perspectivas de introdução de tópicos e temas de Física Moderna e Contemporânea no Ensino Médio Brasileiro. A partir de dados obtidos através de entrevistas semi-estruturadas com licenciados em Física de duas instituições de ensino superior do estado de Santa Catarina, buscou-se caracterizar a pertinência e as pretensas características (formativa ou informativa) dos conceitos da física do século XX para a escola média na visão de licenciandos. O objetivo desta análise é o de traçar um contrapondo entre a formação inicial dos licenciados e a visão dos mesmos em relação as perspectivas de levarem elementos de Física Moderna e Contemporânea à escola média.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



FORMAÇÃO CONTÍNUA DE PROFESSORES DA UNIVERSIDADE: PESQUISADORES EM CIÊNCIAS
Zulind Luzmarina Freitas, Lizete Maria Orquiza de Carvalho, Ernandes Rocha de Oliveira
zulind@mat.feis.unesp.br

Este trabalho tem como proposta abordar a formação continua de professores de ciências, que ministram cursos de licenciatura e de formação de professores, com pesquisas em uma área específica de química ou educação para a ciência, em um trabalho conjunto com cinco professores de uma escola de ensino médio. Essa questão é abordada a partir do conceito de campo e espaço social apresentado por Bourdieu. Para a análise dos dados três categorias são apresentadas trazendo o conceito de proximidade e distanciamento para discutir a formação do professor pesquisador e professor da escola. Nesse processo apresenta-se como necessário a presença de sujeitos de campos diferentes para ampliar a visão de mundo de cada um desses sujeitos. Nessa perspectiva valoriza-se esse espaço de interação e a importância de este espaço não se reduzir aos critérios de validade de um campo isoladamente.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



FORMAÇÃO CONTÍNUA DO PROFESSOR DE CIÊNCIAS: PESQUISA COLABORATIVA NA CONSTRUÇÃO DE UMA PROPOSTA DE COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA REFLEXIVA
ELIAS BATISTA DOS SANTOS (SEE-GDF/UNB) E RICARDO GAUCHE (UNB)
gauche@unb.br

Este trabalho corresponde a parte de uma pesquisa colaborativa em desenvolvimento em uma escola de Ensino Médio do Distrito Federal – DF, pesquisa que se insere no contexto do Mestrado Profissionalizante do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências da Universidade de Brasília. O objetivo é desenvolver colaborativamente uma dinâmica de ação reflexiva no âmbito da Coordenação Pedagógica (CP) da Rede Pública de Ensino Médio do DF, na perspectiva da produção intelectual intrínseca à atividade docente, no que tange à formação permanente do professor de Ciências e à implantação/implementação de um projeto pedagógico. Pretende-se que tal dinâmica tenha impacto no sistema de ensino público do DF. No presente trabalho, enfoca-se, na defesa da pesquisa colaborativa, a transformação organizacional da CP do grupo de professores envolvidos em um lócus privilegiado de formação continuada, individual e coletiva, por meio da reflexão crítica sobre a própria prática docente, mormente no ensino de Ciências.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES
Gilvaneide Ferreira de Oliveira; Aguinalda alves Teixeira filha
gilvaneideoliveira@terra.com.br

A FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES E UMA NOVA PROPROSTA CURRICULAR DE BIOLOGIA Este trabalho apresenta o produto final de um Programa de Formação Continuada vivenciado com um grupo de Professores de Biologia em uma Escola de Educação Básica na Cidade de Recife. O referido produto representa uma proposta curricular diferenciada de Biologia para o Ensino Médio, implantada e vivenciada na referida Escola. Essa experiência foi constituída a luz dos saberes, experiências e reflexões dos docentes envolvidos no processo, sendo estes princípios os elementos básicos desse programa de formação. A realização desse estudo se deu através de encontros semanais, nos quais eram relatadas as experiências profissionais dos professores, geradoras de discussões e estudos de aprofundamentos. Como resultado desse trabalho temos uma nova proposta curricular de Biologia, que é considerada nova por possuir uma organização própria, caracterizando o rompimento com a estrutura curricular já instituída há anos, além de quebrar com a hegemonia das propostas geradas pelos vestibulares. Essa experiência nos lançou para um não vivido que se tornou efetivo, possibilitando, ao aluno, um estudo significativo da Biologia, através do qual, este tem uma maior compreensão da dinâmica de sua vida e dos demais seres, percebendo-se num grande emaranhado de relações e interdependências, ocorridas nos diferentes ambientes com os quais interagem. Palavras-chave: Formação continuada; saberes e reflexões docentes; currículo diferenciado.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES – UMA ANÁLISE DE REFLEXÕES SEGUNDO A LÓGICA HIPOTÉTICO-DEDUTIVA
Thais Cortellini Abrahão, Anna Maria Pessoa de Carvalho
thais.cortellini@ig.com.br

Este trabalho estuda a formação continuada de professores e suas reflexões durante um curso, observando e analisando suas falas em discussões sobre atividades de conhecimento físico de Carvalho et al (1998), ao contextualizarem-nas com seus ambientes escolares, tanto em relação à ciência quanto ao ensino. Adotamos como instrumento de análise o pensamento hipotético-dedutivo, proposto por Lawson (2000, 2002), baseado no uso dos termos se, então e portanto (que revelam hipóteses, evidências e/ou teorias, e conclusão). Buscamos nas falas dos professores tal estrutura e constatamos que as influências sobre a inovação na prática de ensino do grupo de professores estão vinculadas à existência de evidências. Assim, concluímos que a reflexão efetiva sobre a prática é propiciada quando o curso possibilita a contextualização de seus objetos de estudo.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DE QUÍMICA: QUAL MODELO, QUAL FORMAÇÃO?
Bruno Ferreira dos Santos e Luana Novaes Santos
bf-santos@uol.com.br

Esse trabalho relata uma experiência em formação continuada com um grupo de professores de Química do ensino médio, baseada na reflexão sobre a prática pedagógica. A partir de encontros regulares com os docentes, levantou-se as principais dificuldades enfrentadas pelos professores para construir um modelo de formação que colaborasse para a solução dos problemas de uma forma coletiva e para a evolução profissional dos mesmos, em direção a uma maior autonomia no exercício de sua profissão. Os temas abordados referiam-se principalmente a aspectos de didática e aos temas transversais, como indisciplina ou motivação. A análise e a reflexão sobre a prática pedagógica foram úteis em alterar a compreensão que o professor possui sobre o seu contexto. Essa outra maneira de conceber os seus problemas é capaz de modificar a sua prática, porque possibilita ao professor a incorporação de novos saberes, principalmente a partir da experimentação e da pesquisa.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS: REFLEXÕES SOBRE OS EFEITOS DA CONTAMINAÇÃO POR CHUMBO EM CRIANÇAS
Veronica Aparecida Pereira, Ana Maria Lombardi Daibem, Olga Maria Piazentin Rolim Rodrigues, Cristiane Oliveira Alves, Patrícia Kusumi
veronica@fc.unesp.br

Esta pesquisa foi desenvolvida em quatro escolas públicas de uma região contaminada por chumbo, no interior paulista. Buscou-se investigar: se a escola e o professor trabalharam com esta temática, relações estabelecidas entre a contaminação por chumbo e o desenvolvimento infantil, descrição de diferenças entre o desempenho escolar de crianças contaminadas por chumbo e não contaminadas e, ações educativas possíveis. Trinta e seis professoras foram entrevistadas. Os resultados apontaram ausência de trabalhos sistemáticos frente a esta problemática e despreparo do professor para lidar com conteúdos específicos referentes a contaminação por chumbo. Em função das necessidades verificadas, ofereceu-se um curso de formação continuada. A maior parte das crianças contaminadas por chumbo podem ter o seu quadro revertido, ou minimizado, através de mudanças ambientais e estimulação adequada. Para tanto, os profissionais envolvidos devem estar devidamente capacitados, entre eles, o professor.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



FORMAÇÃO DE PROFESSORES E EDUCADORES PARA ABORDAGEM DA EDUCAÇÃO SEXUAL NA ESCOLA: O QUE MOSTRAM AS PESQUISAS
Regina Célia Pinheiro da Silva; Jorge Megid Neto
regcps@yahoo.com.br

Este artigo trata da investigação realizada em produções de pós-graduação brasileiras sobre formação de professores/educadores para o trabalho com Educação Sexual nos vários níveis escolares, com objetivo de conhecer e apontar as principais tendências dessa produção. A metodologia baseou-se na pesquisa do estado da arte, identificando 65 teses e dissertações que são descritas e analisadas, entre outros itens, quanto aos modelos de formação inicial e continuada; características e concepções/representações dos profissionais; elementos teóricos, históricos e curriculares tratados nas pesquisas. Resultados apontam a necessidade de melhorar a formação dos professores e educadores para o trabalho com o tema.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



FORMAÇÃO DE PROFESSORES: DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS ESCOLARES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM O USO INTEGRADO DE RECURSOS DE SENSORIAMENTO REMOTO E TRABALHOS DE CAMPO PARA O ESTUDO DO MEIO AMBIENTE E EXERCÍCIO DA CIDADANIA
Vânia Maria Nunes dos Santos e Maurício Compiani
vania.mns@uol.com.br

Este trabalho integra nossa pesquisa de doutorado em desenvolvimento no Instituto de Geociências da UNICAMP, no Departamento de Geociências Aplicadas ao Ensino. A pesquisa tem por objetivo investigar o desenvolvimento de projetos escolares de educação ambiental com o uso integrado de mapas, fotos aéreas, imagens de satélite e trabalhos de campo. A partir da formação de professores em exercício com referência nos pressupostos da pesquisa ação, temos por meta a construção de novas metodologias de ensino capazes de integrar o potencial didático pedagógico dos referidos recursos e atividades para o estudo do meio ambiente e exercício da cidadania. Esta pesquisa tem por referencia os processos e produtos resultantes do curso de formação continuada intitulado “Educação Meio Ambiente e Cidadania: desenvolvimento de projetos escolares de educação sócio ambiental com o uso de sensoriamento remoto e trabalhos de campo para o estudo do meio ambiente e exercício da cidadania”, realizado em Guarulhos-SP.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



FORMAÇÃO DE PROFESSORES-INTÉRPRETES: CONSTRUINDO NOVOS OLHARES ACERCA DA INTERPRETAÇÃO AMBIENTAL NO JARDIM BOTÂNICO.
ARAUJO, Daniel; FARIAS, Maria Eloisa
biologoaraujo@yahoo.com.br

Este artigo resulta de um Curso de Formação Docente inserido nos projetos “Jardim Botânico vai à Escola” e “Formação de Professores em Ciências”. Teve como objetivos: (a) construir o alicerce teórico destinado a caracterização do Professor-Intérprete; (b) Investigar as relações entre as Representações Sociais de Meio Ambiente dos professores e as atividades desenvolvidas no Jardim Botânico e (c) apresentar reflexões relacionadas ao Curso. A metodologia, embasada nos referenciais teóricos da Pesquisa-Ação, apresentou os seguintes momentos: reuniões de sensibilização e caracterização da escola; desenvolvimento do curso para os professores; criação de um grupo de estudo e constante acompanhamento/assessoramento das atividades. Com este estudo, acredita-se que exista uma relação significativa entre os discursos produzidos pelas professoras durante as visitas ao Jardim Botânico e suas respectivas Representações de Meio Ambiente; há contribuição proveniente de um curso voltado à Educação Ambiental em uma comunidade escolar e é positivo o investimento na formação do Professor-Intérprete.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



FORMAÇÃO EM SERVIÇO PARA PROFESSOR DE BIOLOGIA: PERFIL DE UM GRUPO DE LICENCIANDOS NA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA
Daisi Teresinha Chapani; Julio Cesar Castilho Razera; Marcos Lopes de Souza
chapani@uesb.br

A pesquisa teve como objetivo traçar um perfil dos participantes de um curso de formação em serviço de Licenciatura em Ciências Biológicas. Por meio de questionário e entrevista do tipo grupo de foco foram obtidos e discutidos: o nível de participação no programa; a opção em ser professor; manifestações diversas sobre as relações do curso com a prática docente. Os resultados demonstraram sentimentos de satisfação com a profissão escolhida e com a oportunidade de formação em serviço. Entre os aspectos motivadores apareceram com destaque a melhoria do trabalho em classe e as oportunidades de crescimento profissional. Houve alegação satisfatória sobre a escolha do curso e no estabelecimento de relações entre os conteúdos desenvolvidos e a prática cotidiana. A determinação legal, embora não se constitua no principal aspecto motivador para a participação do professor no curso, apresentou-se relevante para sua qualificação em virtude de ter favorecido a implantação do mesmo.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES PARA A INTERDISCIPLINARIDADE ESCOLAR
Márcio Akio Ohira, Irinéa de Lourdes Batista
maohira@yahoo.com.br

O presente trabalho apresenta a investigação para a construção de um conjunto de referenciais teóricos para formar profissionais da educação preparados para a interdisciplinaridade escolar. Atualmente, perceber o mundo de forma não compartimentada e ter como objetivo, durante a formação inicial, o desenvolvimento da capacidade de atuar interdisciplinarmente remete os cursos superiores de formação de professores a fornecer condições para proporcionar fundamentação e análise que mostrem a importância da integração das diversas áreas de conhecimentos, a complexidade dos saberes e ainda despertem nos licenciandos a necessidade de implementar práticas pedagógicas. Com o avanço da pesquisa na área de Ensino de Ciências e com a busca da aproximação do ensino com a realidade sócio-cultural da comunidade escolar, apresentamos assim a implementação de uma concepção de educação científica que possui em seus fundamentos uma proposta de interdisciplinaridade no conhecimento a ser apropriado como saber escolar.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



FORMULAÇÃO DE MODELOS DE ESTUDOS DA TERRA EM TRAJETÓRIA DE REFORMULAÇÃO CURRICULAR DO ENSINO MÉDIO: O EXEMPLO DO CICLO DA ÁGUA
Pedro Wagner GONÇALVES, Natalina Aparecida Laguna SICCA, Maurílio Antonio Ribeiro ALVES, Maria Ângela GARÓFALO, Jesus Aparecido RIBEIRO
pedrog@ige.unicamp.br

A presente pesquisa procura identificar qual é o modelo científico conceitual que professores de distintas disciplinas do ensino médio possuem sobre o tópico ciclo da água. Foi feito um levantamento exploratório sobre uso de modelos no ensino. Além disso, foi acompanhado um grupo de professores em processo de formação continuada. Indica, ainda, como professores mudam o modelo conceitual a medida que participam de Grupo de Estudos de Ciência do Sistema Terra e formação continuada de professores. Procura-se mostrar alguns indicadores da trajetória de desenvolvimento destes docentes. A pesquisa, atualmente em andamento, revela que modelos geológicos do ciclo da água ajudam a mudar o currículo do ensino médio e também os modelos conceituais de professores sobre a natureza, o ambiente e a cidade.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



FUNDAMENTOS Y OBJETIVOS DE LA FORMACIÓN DE DIDACTAS DE LAS CIENCIAS EN EL CONTEXTO SURAMERICANO
Rómulo Gallego Badillo1 y Adriana Patricia Gallego Torres2
rgallego@uni.pedagogica.edu.co

En esta artículo se examinan los fundamentos y los objetivos que podrían orientar la formación de didactas de las ciencias en el marco de las particularidades culturales sociales, económicas y políticas del subcontinente suramericano, caracterizado por la multiculturalidad y la diversidad étnica. Se establece como condición necesaria la creación de una red de investigadores y de formadores de formadores, fortaleciendo nuestras revistas especializadas y mejorando la comunicación y el intercambio de experiencias. Palabras Claves: Formación de profesores, didáctica de las ciencias, comunicación, intercambio.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



INTERAÇÕES DE SUJEITOS EM FORMAÇÃO PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS: RECONSTRUÇÃO SOCIAL DE TEORIAS E PRÁTICAS DOCENTES
Lenir Basso Zanon; Clarinês Hames; Suzéte Maier Kuff; Rita de Cássia Pedrotti Lopes; Sandra Maria Wirzibicki, Daiana Froner
bzanon@unijui.tche.br

Produzimos e analisamos interações de licenciandos, professores da escola básica e da universidade em processos de formação docente articulados à reconstrução curricular na forma da Situação de Estudo - abordagem interdisciplinar de um contexto vivencial conceitualmente rico para diversas áreas das ciências. A questão de pesquisa é: os sujeitos, em suas interações, aprendizados, construções, colocam-se mais na condição de quem mantém e reproduz, ou de quem constrói e reconstrói práticas e concepções na formação? Procedimentos metodológicos de construção e análise de dados abrangem registros em áudio e transcrição. Na perspectiva de uma Investigação–Ação Crítica, tipologias interativas são construídas e fundamentadas, relacionam-se com graus de reflexão sobre práticas e concepções dos sujeitos, quanto à problematização com/sem intencionalidade de conceitualização e a modos mais/menos simétricos de mediação. Atitudes de questionamento potencializam processos de problematização e conceitualização, enquanto relações intersubjetivas deliberadamente mediadas, na reconstrução social de práticas, saberes e concepções docentes.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



INVESTIGANDO ASPECTOS DO CURRÍCULO INTEGRADO NUMA HISTÓRIA DE FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DO ENSINO MÉDIO DA ÁREA DE CIÊNCIAS
Tânia Cristina de Assis Quintino; Maria Inês Petrucci Rosa
taniaquintino@aol.com

Este trabalho apresenta uma pesquisa desenvolvida a partir de uma experiência coletiva de um grupo de professores de uma escola pública e uma assessora universitária, procurando mostrar a complexidade de um processo que envolve a integração entre disciplinas. Sendo o trabalho com currículo integrado algo que torna professores sujeitos ex-postos (no sentido de Larrosa), há pelo menos dois aspectos que procuramos enfocar: a sua formação e a sua subjetividade. Procuramos saber em que medida a perspectiva de currículo integrado marca o desenvolvimento de um grupo de professores envolvidos num processo de pesquisa-ação. Defendemos que o currículo integrado não passa só pela categoria conhecimento, mas também por outros aspectos inerentes à pessoa. A análise das narrativas é fundamentada em Walter Benjamin (referencial teórico/metodológico) e dialoga com Bernstein e com o conceito de amizade de Francisco Ortega.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



LA DIDÁCTICA DE LA MODELACIÓN EN FORMADORES DE FORMADORES
Royman Pérez Miranda
royman@uni.pedagogica.edu.co

En esta conferencia se presenta un informe parcial del trabajo de investigación que se viene adelantando en el programa de formación inicial de profesores de química en el Departamento de Química de la Universidad Pedagógica Nacional, específicamente en los espacios académicos Teorías Químicas I y Teorías Químicas II, bajo la dirección del responsable de esta conferencia y con la colaboración del profesor Rómulo Gallego Badillo. El trabajo didáctico propiamente dicho ha sido asumido por los profesores que cursan la Maestría en docencia de la Química como parte fundamental de sus tesis de grado.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



LAS CONCEPCIONES EPISTEMOLÓGICAS, DIDÁCTICAS Y PEDAGÓGICAS EN LA FORMACIÓN INICIAL DE PROFESORES DE QUÍMICA
Liz Mayoly Muñoz Albarracín & Rómulo Gallego Badillo
lizm200528@yahoo.com

Las investigaciones realizadas a la luz de la didáctica de las ciencias han permitido la consolidación de sus campos de investigación, uno de ellos la formación inicial de profesores de ciencias, campo desde el cual se desarrolló la tesis de maestría titulada “La formación inicial de profesores de química: una experiencia didáctica innovadora” (Muñoz, 2004). Trabajo de investigación en el que se propuso identificar las concepciones epistemológicas, didácticas y pedagógicas de quienes optaron por formarse como licenciados en química en la Universidad Pedagógica Nacional (Bogotà-Colombia).

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



LITERATURA CIENTÍFICA E PERFIL CONCEITUAL QUÍMICO DOS ALUNOS
Ricardo Strack, Rochele de Quadros Loguercio, José Claudio Del Pino
rochele_loguercio@yahoo.com.br

Este artigo visa enfatizar a literatura científica e sua possibilidade de utilização na formação inicial e continuada em química como potencial forma de aquisição de conhecimento científico, histórico e conceitual. Nesse sentido, unem-se três importantes temáticas da educação em ciências: concepções alternativas dos alunos, conceitos estruturantes e perfil conceitual e literatura científica com o intuito de tornar mais prazerosa e complexa a aprendizagem e o ensino de química. Cabe, porém, explicitar e analisar como essa literatura se apresenta, para tanto utilizamos diversos pesquisadores que discutem esse tema e enfatizamos a importância dos textos de Bachelard sobre a epistemologia da ciência como norteadora do olhar sobre essa literatura.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



NARRAR AS HISTÓRIAS SOBRE O SER PROFESSOR PARA CONSTITUIR PROFESSORES EM FORMAÇÃO
Maria do Carmo Galiazzi, Luis Carlos Schmitz, Moacir Langoni de Souza, Carolina Fernandes, Ida Letícia Gaudério da Silva, Bianca Martins
carmo@mikrus.com.br

Apresentam-se os resultados parciais de uma investigação sobre as possibilidades da narrativa na formação inicial e continuada de professores em diferentes contextos, usando especialmente o ambiente virtual como ferramenta de produção de significados destas histórias analisadas. Esta perspectiva está associada ao processo de formação de professores e os relatos estão sendo obtidos por professores e estudantes do curso em diferentes situações pedagógicas: uma unidade de aprendizagem sobre como é ser professor; relatos sobre como foi o ensino médio e o melhor professor, a partir de um grupo de alunos ingressantes na Universidade. As análises preliminares os relatos evidenciam nosso argumento de que a narrativa é uma ferramenta sociocultural importante para produzirmos a problematização de teorias tácitas que temos sobre ser professor.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



NECESSIDADES E DIFICULDADES DA FORMAÇÃO DOCENTE: UMA TENTATIVA DE ANÁLISE E COMPREENSÃO DO PROCESSO
Maria Delourdes Maciel; Iara Regina Bocchese Guazzelli
mariadelu@yahoo.com

Este trabalho resultou de quatro pesquisas, realizadas com o objetivo de investigar necessidades e dificuldades da formação docente e de verificar como os sujeitos lidam com esses limites. Analisando as biografias educativas (metodologia adotada nas pesquisas) de professores de Ciências e de Biologia e alunos de um Curso de Ciências Biológicas, buscamos identificar, além das necessidades e dificuldades, formas de transformá-las em possibilidades de formação. A metodologia adotada constituiu-se num instrumento de reflexão para os sujeitos que, ao rever-se, puderam compreender melhor seu percurso de formação e profissão e tomar consciência das situações-limite que tiveram e/ou têm que enfrentar, bem como das possibilidades encontradas ou desejadas para enfrentá-las. A maioria dos limites identificados são psicológicos, psicossociológicos, sociológicos, econômicos, políticos ou culturais (categorias propostas por JOSSO, 1988). Palavras-Chave: necessidades e dificuldades da formação docente

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



O ENSINO DE BIOLOGIA NO NÍVEL MÉDIO: INVESTIGANDO CONCEPÇÕES DE PROFESSORES SOBRE EVOLUÇÃO BIOLÓGICA
Fábio Licatti, Renato Eugênio da Silva Diniz
f.licatti@terra.com.br

O tema Evolução é de extrema importância no campo da Biologia, possibilitando uma visão sintética dos conhecimentos acerca dos seres vivos. Esta pesquisa teve como objetivo identificar e analisar concepções de professores de Biologia sobre conteúdos de Evolução Biológica, em um contexto de formação continuada sobre o tema. Realizou-se um curso de 40 horas, dividido em 5 encontros, tendo como foco a discussão de questões conceituais sobre Evolução. Os dados foram provenientes de: a) questionário para levantar idéias iniciais sobre Evolução; b) observação e registro dos encontros; c) entrevistas individuais após o curso. Esses dados foram categorizados e analisados pelo método de análise de conteúdo. Os resultados indicaram problemas conceituais dos professores, tais como ocorrência da herança dos caracteres adquiridos e associação de Evolução com progresso. Esses resultados apontam para uma visão fragmentada do conhecimento biológico e a um ensino de Biologia centrado na memorização de informações simplificadas e descontextualizadas.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



O ENSINO DE CIÊNCIAS EM CLASSES MULTISSERIADAS: UMA ABORDAGEM DE ENSINO POR TEMÁTICAS DE ESTUDOS.
Terezinha Valim Oliver Gonçalves e Maria Natalina Mendes Freitas
tvalim@ufpa.br

Este trabalho situa-se no âmbito de uma classe multisseriada da zona rural do Estado do Pará. A pesquisa se justifica pela incidência de classes multisseriadas no Estado, somando mais de onze mil turmas, conforme censo escolar (INEP/MEC-2002). As discussões aqui realizadas objetivam fomentar a reflexão e o debate sobre o ensino de Ciências nessas classes, enfatizando o papel das interações sociais na realização dos processos de ensino e de aprendizagem, a partir do desenvolvimento do ensino de Ciências por temáticas. Trata-se de uma pesquisa-ação, de natureza narrativa (CONNELLY e CLANDININ, 1995), para a qual adotamos instrumentos e estratégias tais como caderno de campo, observação participante e gravações em áudio. Os resultados apontam para a interação em aula como principal elemento de aprendizagem. Embora o estudo não esteja finalizado, podemos verificar a necessidade de maior atenção do sistema de ensino às condições de produção da professora de classes multisseriadas.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



O IMPACTO DA OBSERVAÇÃO DE CLASSE DURANTE O ESTÁGIO SUPERVISIONADO DE FÍSICA
Sergio de Mello Arruda; Ana Lucia Pereira Baccon; Cleber Bossa Pires; João Susumu Murakami
renop@uel.br

O presente trabalho faz uma reflexão sobre o impacto das observações de aula em dois estagiários do curso de Licenciatura em Física da Universidade Estadual de Londrina, durante o estágio supervisionado. Observamos que, embora a realidade da maioria das salas de aula possa ser considerada adversa, isso não pareceu afetar decisivamente as impressões dos estagiários e as suas opções em relação à profissão de professor. Embora as escolhas tenham sido opostas, ambas apresentam motivações pessoais. Um dos estagiários fala sobre o professor como um “contador de histórias”, o que é comentado nesse trabalho, através da metáfora do professor como um lugar.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



O LÚDICO NO ENSINO DA MATEMÁTICA, NA PERSPECTIVA VIGOTSKYANA DO DESENVOLVIMENTO INFANTIL
Janete Marmontel Mariani e José Roberto B. Giardinetto
janet.mm@terra.com.br

Esta pesquisa teve como propósito promover a revitalização do uso de jogos no ensino da matemática como recurso valioso no contexto educacional ressaltando o importante papel mediador do professor. Buscou-se instrumentalizar a ação docente através do delineamento das possibilidades metodológicas que o jogo de mesa pode oferecer. Para tanto, pretendeu-se fundamentar este momento lúdico como um ponto convergente para a aquisição dos conceitos fundamentais básicos das operações aritmética nas séries iniciais do ensino fundamental, utilizando-se deste recurso didático, como elemento materializador do conceito de zona de desenvolvimento próximo, de Vigotsky. No procedimento metodológico, analisamos crianças do ensino fundamental da rede pública, durante várias situações de aprendizagens utilizando os jogos de mesa. Os resultados colhidos revelaram que o interesse e a troca de conhecimentos no momento do jogo impulsionam o desenvolvimento das relações sociais e a apropriação de alguns conceitos básicos como a adição e subtração.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



O PERCURSO DE CONSTRUÇÃO DE UMA PRÁTICA PEDAGÓGICA
Maria Cristina Mesquita Martins e Vania Finholdt Angelo Leite
vfaleite@uol.com.br

Este artigo faz parte de uma pesquisa de mestrado em Ensino, Filosofia e História das Ciências que tem como objetivo analisar a influência das estratégias proposta na formação baseadas na conscientização, reflexão e resolução de problemas das práticas pedagógicas ligadas a números e operações e as conseqüentes mudanças de atuação dos professores. Vamos tratar aqui da parte que se refere ao percurso de construção da prática de uma professora investigando a dificuldade em resolver operações com subtração na 3ª série do ensino fundamental. As informações apresentadas baseiam-se no estudo correspondente as gravações de áudio das discussões, aulas, reuniões grupais, reflexões e as intervenções dos participantes. Os dados levantados, até essa fase, mostram que o professor ao investigar um problema de sua sala vai se modificando pessoal e profissionalmente. Palavras-chave: formação continuada, números e operações.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



O PROFESSOR DIANTE DO ESPELHO: CONSTITUIÇÃO DE UM INSTRUMENTO PARA PESQUISA E FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS
Emerson Gomes Cardoso (SEE-DF/UnB) e Ricardo Gauche (UnB)
gauche@unb.br

O presente trabalho relata pesquisa, considerada pesquisa-formação, instaurada em ambiente institucional, no contexto da atividade de coordenação pedagógica de uma escola particular de Ensino Médio de Brasília. Esta já desenvolve uma proposta voltada para a formação continuada de seus professores, cujo espaço foi cedido parcialmente para a parceria universidade-escola ora descrita. Trata-se de desenvolver, com os professores, um instrumento de auto-reflexão da prática docente e da formação profissional continuada e, por meio do instrumento desenvolvido – e em seu próprio desenvolvimento –, viabilizar a consolidação de processos contínuos de aprimoramento da dinâmica de sala de aula. Baseada na lógica da pesquisa colaborativa, o desafio logo apresentado foi o de romper com a visão do grupo de professores sobre a presença de pesquisadores acadêmicos na escola – visão prescritiva. Outro desafio foi a escassez de referências bibliográficas a respeito da própria metodologia de pesquisa proposta.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



O QUE SABEMOS SOBRE A PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS NO BRASIL (1972-2004)
Jorge Megid Neto; Hilário Fracalanza; Rebeca Chiacchio A. Fernandes
megid@unicamp.br

Apresentam-se resultados preliminares de uma pesquisa do tipo “estado da arte” em desenvolvimento pelo Grupo FORMAR-Ciências da Faculdade de Educação da Unicamp. O estudo integra-se a vários projetos realizados junto ao CEDOC – Centro de Documentação em Ensino de Ciências, que visam descrever e analisar as principais características e tendências da pesquisa acadêmica brasileira no campo da Educação em Ciências. Serão apresentados dados sobre a produção na forma de teses e dissertações, defendidas entre 1972 e 2004. Até o momento foram identificadas 973 pesquisas, estimando-se um total de 1.100 trabalhos aproximadamente no conjunto da produção. No ENPEC será apresentada a distribuição das pesquisas por ano, instituição, nível escolar, área de conhecimento, foco temático, entre outros aspectos, que permitirão constituir um panorama geral da produção na área e caracterizar a constituição dessa importante e expressiva área de pesquisa no campo da educação brasileira.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



OS PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS NA FORMAÇÃO INICIAL DOS PROFESSORES DAS CIÊNCIAS DO ENSINO MÉDIO
Elio Carlos Ricardo e Arden Zylbersztajn
elio@ucb.br

São apresentados e discutidos os resultados de uma pesquisa, na qual foram entrevistados dezessete professores das disciplinas de Metodologia de Ensino e/ou Prática de Ensino dos cursos de licenciatura em biologia, física, matemática e química de três universidades públicas, localizadas em três diferentes regiões do país, e que teve como objetivo principal investigar como estão sendo tratados os Parâmetros Curriculares Nacionais na formação inicial dos futuros professores de ensino médio das disciplinas da área das Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias, bem como verificar a opinião dos seus formadores acerca desses documentos e sua compreensão a respeito dos principais conceitos neles contidos, a saber, competências, interdisciplinaridade e contextualização. Discute-se ainda alguns aspectos teóricos em relação a essas noções presentes na literatura recente. Palavras-chave: formação inicial, Parâmetros Curriculares Nacionais, ensino de ciências.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



OS SABERES DOCENTES RELATIVOS AOS MODELOS DA CIÊNCIA COMO FERRAMENTA DO CONHECIMENTO PEDAGÓGICO DO CONTEÚDO: O CASO DE FUTUROS LICENCIADOS EM QUÍMICA.
ANALICE DE ALMEIDA LIMA, ISAURO BÉLTRAN NÚÑEZ; WILSON COSTA SOARES
analice05@yahoo.com.br

O presente trabalho foi desenvolvido na Base de Pesquisa de Formação e Profissionalização Docente da UFRN, tendo como objetivos estudar as idéias dos futuros licenciados em Química sobre os modelos das ciências e como tais licenciandos usam esses modelos para explicar os fenômenos químicos.A investigação foi realizada em dois anos com 40 estudantes do curso de licenciatura em Química, utilizando como instrumento de pesquisa um questionário com questões abertas. A análise dos dados revelou que as idéias da maioria dos licenciandos acerca dos modelos da ciência estavam relacionadas aos modelos como uma forma de explicação ou representação da realidade e que, por outro lado, o modelo para as ligações iônicas não foi utilizado adequadamente para explicar o comportamento de um determinado composto iônico. Esses resultados evidenciam a importância de que sejam feitas discussões durante a formação inicial de professores de química acerca da natureza do conhecimento químico.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



PARCERIA ENTRE UNIVERSIDADE E ESCOLA PÚBLICA: UMA POSSIBILIDADE DE FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS.
Márcia Rozenfeld Gomes de Oliveira , Isabela C. T. Bozzini, Denise de Freitas
marozenfeld@terra.com.br

Este trabalho parte de uma pesquisa de doutoramento, destacando aspectos relevantes de uma parceria Universidade-Escola Pública para formação continuada de professores de Ciências, a partir de um estudo de caso, em que foram utilizadas entrevistas semi-estruturadas, observação participante e análise dos documentos para coleta dos dados. Na parceria, os professores da escola buscavam seu desenvolvimento profissional e tinham um desejo de pertencimento à universidade formadora. A universidade pretendia contribuir com a melhoria do ensino público e se aproximar da realidade escolar. Essa aproximação trouxe a revisão de posições dos professores universitários tanto na área de ensino, como na pesquisa. Quanto à formação continuada, o grupo desenvolveu uma visão crítico-reflexiva, caminhando na direção da autonomia do desenvolvimento profissional. As conclusões trazem a importância de desenvolvimento de projetos que procurem incentivar a sustentação de grupos de trabalho na escola, a interação positiva entre instituições de pesquisa e de ensino.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



PRÁTICAS DISCURSIVAS E O ENSINO-APRENDIZAGEM DO PROFESSOR DE CIÊNCIAS: TECENDO RELAÇÕES ENTRE ARGUMENTAÇÃO E OBJETIVOS PEDAGÓGICOS NA FORMAÇÃO INICIAL
Danusa Munford, Manuela G. Lopes, Fernanda Tavares, Rodrigo V. Drumond
danusa@fae.ufmg.br

Neste trabalho procuramos tecer algumas relações entre o discurso argumentativo e a negociação de objetivos pedagógicos no contexto da formação inicial de professores de ciências. Inicialmente, caracterizamos este estágio da formação de professores a partir dos referenciais teóricos de saberes docentes de Lee Shulman (1986) e o de comunidades de prática proposto por Jean Lave e Ettiene Wenger (1991). Em seguida, apontamos alguns objetivos relacionados aos referenciais que têm orientado nossa prática docente. Finalmente, discutimos o potencial do discurso argumentativo para o desenvolvimento de conhecimento sintático de conteúdo, para promover a ampliação de concepções acerca de ensino-aprendizagem, e para o aprofundamento de relações entre teoria e prática. Nossa discussão parte de uma revisão da literatura acerca de argumentação e discurso em sala de aula para nos debruçarmos sobre nossas experiências na formação inicial de professores.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



PRÁTICAS EDUCATIVAS E ENSINO DE CIÊNCIAS NAS SÉRIES INICIAIS NO CONTEXTO DAS ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS DOS PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS
Jair Lopes Junior e Giovana Galvanin da Costa
jlopesjr@fc.unesp.br

Este estudo consistiu em caracterizar práticas educativas no ensino de Ciências nas séries iniciais e relacioná-las com os objetivos dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs). No Estudo 1 foram observadas aulas ministradas, com posterior entrevista sobre as práticas adotadas. No Estudo 2, ocorreu: a) entrevista sobre os objetivos dos PCNs; b) apresentação das filmagens das aulas ministradas; c) devolutiva dos dados da Fase a; d) planejamento da unidade didática; e) execução da mesma. Foram constatadas: 1) práticas didáticas de transmissão de informações; 2) estratégias baseadas na reprodução de informações ensinadas, 3) práticas ministradas independentemente dos saberes dos alunos. Distâncias entre as orientações didáticas dos PCNs, fundamentadas no ensino centrado no aluno e no desenvolvimento de capacidades e as práticas constatadas mostram-se relacionadas com dificuldades na interpretação das medidas de aprendizagem e na vinculação destas com as capacidades expressas nos objetivos de ensino. Palavras-chave: Ensino de Ciências, séries iniciais, práticas educativas.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



PROFESSORES DE CIÊNCIAS E O CONHECIMENTO SOBRE AS TEORIAS DA
CAMPOS, Luciana M . Lunardi ; YAMASHIRO, Claúdia R. Calone ; TALAMONI, Ana Carolina Biscalquini e BECHARA, Fernanda Carneiro
camposml@ibb.unesp.br

Reconhecendo a diversidade de teorias sobre aprendizagem e sua relevância para a prática educativa, desenvolveu-se este trabalho com o objetivo de investigar conhecimentos sobre teorias de aprendizagem de professores de Ciências e de Biologia. Dados foram coletados por meio de questionário, estruturado em três partes. Participaram do estudo 18 professores de Ciências e Biologia de escolas públicas de duas cidades do interior de São Paulo. As respostas indicaram que o conhecimento existente não foi adquirido, significativamente, durante a formação inicial; é restrito às teorias mais difundidas atualmente e sua relevância é justificada pela aplicabilidade na prática. Considera-se a necessidade de ampliação das discussões sobre teorias da aprendizagem na formação inicial e na continuada, visando a apropriação desses conhecimentos, que são instrumentos basilares à reflexão e ação pedagógica dos professores .

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



PROJETO COLABORATIVO UNIVERSIDADE-ESCOLA PARA A MELHORIA DO ENSINO DE CIÊNCIAS: CONTRIBUIÇÕES PARA A FORMAÇÃO DE PROFESSORES.
Monica Abrantes Galindo de Oliveira, Maria Lúcia Vital dos Santos Abib
monica.oli@uol.com.br

Após a realização de um curso, oferecido pelo LaPEF – Laboratório de Pesquisa e Ensino de Física da Faculdade de Educação da USP -, sobre atividades de conhecimento físico para as séries iniciais do ensino fundamental, um grupo de Assistentes Técnico Pedagógicas das Diretorias de Ensino do Estado de São Paulo, solicitou orientações para a implementação dessa proposta em escolas de suas diretorias. Em conseqüência, as pesquisadoras do LaPEF iniciaram juntamente com o grupo proponente um trabalho de intervenção e de pesquisa. O Projeto constituído, realizou-se de 1999 a 2004, foi financiado pela FAPESP pelo Programa Melhoria do Ensino Público. Estaremos analisando as características e as contribuições desse Projeto em duas das escolas participantes, sob a perspectiva dos seus professores e nos detendo, neste momento, às contribuições relacionadas aos aspectos da parceria universidade –escola para a formação dos professores.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



REFERENCIAIS TEÓRICOS E PRÁTICAS EDUCATIVAS NOS PROCESSOS DE ENSINO E DE APRENDIZAGEM DE CIÊNCIAS
Francislene Moraes da Cunha e Luciana Maria Lunardi Campos
francislenecunha@yahoo.com.br

No âmbito das pesquisas em Ensino de Ciências, muitos trabalhos têm enfocado os saberes necessários aos professores, a fim de que estes possam desempenhar seu papel de educador satisfatoriamente. No entanto, estes saberes são construídos a partir de concepções sobre homem, aprendizagem e ensino, elaboradas ou reelaboradas durante os processos de formação inicial e continuada do professor. As concepções teóricas que fundamentam a prática pedagógica têm sido, há algum tempo, alvo de estudo de muitos pesquisadores, tornando-se, assim, necessário conhecer e compreender concepções de professores de Ciências. Neste intento questionam-se quais são os referenciais teóricos que permeiam a prática docente destes professores. Deste modo, o objetivo do presente trabalho é identificar referenciais teóricos sobre os processos de ensino e aprendizagem em Ciências de professores de Ciências da rede oficial de ensino da cidade de Juquitiba, estado de São Paulo e identificar relações entre referenciais e prática pedagógica dos professores.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



REFORMAS CURRICULARES NA LICENCIATURA EM FÍSICA: AS INTENÇÕES LEGAIS E O DISCURSO DOS FORMADORES
Cortela, Beatriz S.C e NARDI, Roberto
biacortela@yahoo.com.br

Esta pesquisa procurou, através de entrevistas semi-estruturadas, interpretar como docentes de Física de nível superior, atuando em um curso de Licenciatura nessa área, vêm avaliando as atividades de reestruturação deste curso, em função da adequação do mesmo às novas diretrizes para formação de docentes em cursos de licenciatura. Buscou, nos discursos dos docentes interpretar como estes organizam e desenvolvem suas práticas; quais suas dificuldades; suas sugestões para melhoria do curso e o quanto estão dispostos a mudar. A análise das falas mostra que, embora vários deles atuem no ensino há mais de uma década, a maioria ainda se posiciona enquanto bacharel na área, de forma que prevalecem concepções sobre ensino e aprendizagem oriundas do senso comum, que eles admitem algumas limitações com relação aos conhecimentos pedagógicos e também que o curso não está estruturado de forma conveniente.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



REPRESENTAÇÃO SOCIAL DE MANGUEZAL ENTRE PROFESSORES DE UMA REGIÃO ESTUARINA COSTEIRA NA AMAZONIA
WALDELICE MARIA DA ROCHA SEDOVIM, EDNA MARIA RAMOS DE CASTRO; LUIZ MARCONI FORTES MAGALHÃES
marconi@amazon.com.br

O estudo teve por objetivo identificar a estrutura da representação social de manguezal entre professores do ensino fundamental do município de Bragança-PA, como forma de compreender a relação do homem com o meio ambiente. Com base na entrevista semi-estruturada envolvendo 94 professores da educação básica deste município, a partir da palavra indutora manguezal, identificou-se sete categorias que refletiram a objetivação e a ancoragem da representação. Os principais resultados mostraram que a interpretação de manguezal como território de recursos e do manguezal como paisagem constituíram o núcleo central da representação. A compreensão das construções sociais que os professores fazem do ecossistema manguezal e a gestão pedagógica dessas construções em meio escolar impõe-se como etapa básica para a proposição de novas dimensões educativas na escola, visando conseqüentemente a (re) orientação do pensamento e das ações docentes na educação escolar.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



TOXICOLOGIA E PSICOFARMACOLOGIA EM BIOLOGIA E PROGRAMAS DE SAÚDE PARA O ENSINO MÉDIO. DA FORMAÇÃO DOS PROFESSORES NO CONTEXTO BRASILEIRO DA ATUALIDADE E SUAS REPERCUSSÕES NO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM
Edson Cardia e Fernando Bastos
edson@cardia.com.br

Esta pesquisa apresenta as condições em que se desenvolve, em vinte e sete escolas públicas do município de Bauru, no âmbito do ensino de Biologia e Programas de Saúde, a transmissão de conhecimentos relativos à prevenção do uso indevido de substâncias psicoativas. Estas condições referem-se ao cabedal de conhecimentos de que dispõem os professores, como fruto dos cursos de graduação, os conteúdos de aprendizagem tratados em sala de aula, as questões polêmicas que mais freqüentemente surgem durante o ensino do tema e as atitudes adotadas pelos docentes no enfrentamento destas questões, com o objetivo de conhecer as repercussões de todo esse contexto no preparo dos estudantes para atuarem socialmente, dentro de um sentido de cidadania plena.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



UM INSTRUMENTO PARA IDENTIFICAR AS CONCEPÇÕES DE PROFESSORES SOBRE O CURRÍCULO DE CIÊNCIAS
Eliane Ferreira de Sá - Helder de Figueiredo e Paula - Maria Emília Caixeta Castro Lima
elianefs@uai.com.br

Este artigo descreve, analisa e avalia um instrumento de pesquisa utilizado para identificar e por em discussão concepções de ensino, aprendizagem e currículo de ciências. Apresentamos aqui a história da construção do instrumento e os dados que foram construídos mediante seu uso com vários grupos de professores de ciências de diferentes cidades do Brasil, mas, especialmente, com os professores de ciências da Rede Municipal de Ensino de uma cidade do interior de Minas Gerais. O instrumento foi uma das estratégias usadas para iniciar um curso oferecido a esse último grupo de professores, dentro de uma perspectiva dialógica. Ele se mostrou adequado para construir um perfil das concepções do grupo sobre aspectos do currículo e da prática pedagógica, provocar os professores a avaliar sua posição diante dos pontos de vista majoritários do grupo, assim como para permitir que eles conhecessem e avaliassem nossa interpretação de suas concepções.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



UM MODELO PARA A ANÁLISE DA REGÊNCIA DE CLASSE NO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DE FÍSICA
Ana Lúcia Pereira Baccon; Sergio de Mello Arruda
renop@uel.br

O presente trabalho faz parte de uma dissertação de mestrado em andamento na UEL, que tem como objetivo apresentar a aplicação de um modelo para a análise da regência de classe durante o estágio supervisionado da licenciatura em Física. Tendo como foco o relacionamento professor-aluno, o modelo se constitui como um triângulo, tendo como vértices o estagiário, professor regente e os alunos. Os dados se referem à três estagiários, que realizaram a regência em um colégio central de Londrina. Para analisar a experiência, estamos utilizando a metáfora do “professor como um lugar”, tendo como referencial teórico a Psicanálise, principalmente a lacaniana, onde o conceito de transferência surge como central para que se construa esse “lugar”.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



UMA ANÁLISE DO PROCESSO DISCENTE NA DISCIPLINA PRÁTICA DE ENSINO DE CÎÊNCIAS E BIOLOGIA
Ana Noêmia Braga Rocchi Zamunaro e Ana Maria de Andrade Caldeira.
anarocchi@uol.com.br

A presente pesquisa trata da construção de experiências teórico-práticas de um grupo de alunos que estavam cursando a disciplina "Prática de Ensino de Ciências e Biologia". O referencial teórico é o conceito de experiência de John Dewey. Para verificação de aprendizagem aplicamos instrumentos investigativos tais como: questão inicial, análise das aulas preparadas e dadas na Universidade, avaliação do grupo sobre as aulas dadas, avaliação das aulas lecionadas na escola pública e avaliação final das atividades durante o ano letivo.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



UMA VISÃO DE PROFESSORES, DE LIVROS DIDÁTICOS E DE ESTUDANTES DO CURSO DE LICENCIATURA EM QUÍMICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA SOBRE O CONCEITO DE VALÊNCIA
Abraão Felix da Penha
afpenha@uol.com.br

O presente trabalho tem como objetivo compreender a abordagem do conceito de valência na visão de professores, de livros didáticos e de estudantes do curso de Licenciatura em Química da Universidade Federal da Bahia. O percurso metodológico utilizado foi uma coleta da visão dos professores e estudantes sobre o conceito, através de questionários e a visão dos livros didáticos, utilizando alguns critérios comuns aos utilizados nos questionários. A conclusão é que na visão dos pesquisados o conceito é tratado como um adjetivo: elétrons de valência ou teoria da ligação de valência e não fazendo conexão entre definição, aplicação e articulação com outros conceitos. Palavras-chave: licenciatura, livro didático, conceito, valência The current paper main objective is understanding how the Chemistry manuals, teachers, and students that major in Chemistry at the Federal University of Bahia approach of the concept of valency, Its methodology concerns a survey on the teachers and students’ view on the concept, through queries. It also considers the manuals’ approaches by making use of similar criteria to what is adopted in the questionnaires. The main conclusion of this work is that under the view of the surveyed elements the concept is treated as an adjective: valency electrons or theory of valency linkage. No connection is made between the definition or its application and other concepts. Keywords: major, manual book, concept, valency

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



UTILIZAÇÃO DE MAPAS CONCEITUAIS COMO RECURSO DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM EM UM CURSO DE FOPRMAÇÃO DE PROFESSORES
Maria Eunice Ribeiro Marcondes, Viviani Alves de Lima, Luciane Hiromi Akahoshi
luhoshi@iq.usp.br

Este trabalho apresenta uma análise de mapas conceituais elaborados por professores de química do ensino médio, enfocando conceitos relativos a eletroquímica. durante um curso de formação continuada. Os mapas foram analisados de acordo com dois parâmetros: foco nas relações estabelecidas entre conteúdos científicos e sociais; análise segundo os critérios apontados por Novak - proposições, hierarquia, ligações cruzadas e exemplos. Foi feita uma análise qualitativa do entendimento e das dificuldades encontradas na elaboração dos mapas. Os resultados das análises dos mapas para o tema pilhas revelaram que os professores estabeleceram proposições válidas entre alguns conceitos, faltando, entretanto, ligações de transversalidade entre eles. Foram estabelecidas relações incipientes entre o conhecimento químico e suas implicações sociais no planejamento de ensino de eletroquímica. A construção de mapas conceituais se mostrou um recurso útil para que os próprios professores evidenciassem a organização de um plano de ensino para eletroquímica.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



 


Organização: Roberto Nardi e Oto Borges
Elaboração: Edvaldo Lima da Silva e Sérgio Camargo