ATAS DO V ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS
 

SESSÃO DE COMUNICAÇÕES ORAIS

ÁREA TEMÁTICA: ALFABETIZAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA E ENSINO DE CIÊNCIAS

 

 

A EDUCAÇÃO CIENTÍFICA PELOS ARTEFATOS TECNOLÓGICOS
Marcos Pires Leodoro
mpleo@uol.com.br

O trabalho propõe abordar os objetos industrializados como instrumentos pedagógicos da educação científica, colocando em evidência as relações entre conhecimento, inventividade, o imaginário e a realidade científica e tecnológica da sociedade contemporânea.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



A INICIAÇÃO CIENTÍFICA DE ESTUDANTES DE ENSINO MÉDIO NA VISÃO DOS PESQUISADORES-ORIENTADORES
Ana Tereza Filipecki, Susana de Souza Barros e Marcos Elia
afilipecki@fiocruz.br

Apresentamos os resultados de um levantamento realizado com os pesquisadores-orientadores do Programa de Vocação Científica (Provoc/Fiocruz) sobre a iniciação científica de estudantes de ensino médio. Uma carta convite de participação na pesquisa foi enviada por e-mail a 217 orientadores do Programa. O questionário - instrumento desenvolvido especificamente para esse fim - foi respondido por 43 pesquisadores. Os dados referentes aos objetivos do Programa e às estratégias de orientação (25 itens) foram analisados em termos de graus de importância e de exeqüibilidade. O aspecto sócio-cognitivo do Programa foi o mais enfatizado pelos pesquisadores. Os resultados mostram que a exeqüibilidade dos objetivos e das estratégias descritas são inferiores à importância; o que pode refletir, em certa medida, a crença de auto-eficácia dos orientadores. Os pesquisadores não parecem atribuir relevância significativa ao papel que desempenham enquanto modelo profissional futuro. Palavras-chave: iniciação científica, ensino médio, mentoria, pesquisadores-orientadores.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



A INTERDISCIPLINARIDADE NO “NOVO ENSINO MÉDIO”: ENTRE O DISCURSO OFICIAL E A PRÁTICA DOS PROFESSORES DE CIÊNCIAS
Inêz Leal Trindade e Silvia Nogueira Chaves
inezlealtrindade@bol.com.br e schaves@ufpa.br

Neste texto apresentamos os resultados de uma pesquisa sobre os desafios do novo ensino médio na ótica dos professores de ciências, sobretudo os que dizem respeito à proposta de ensino pautado na interdisciplinaridade, na perspectiva de evidenciar como os professores estão lidando no contexto de suas práticas com esse novo princípio do ensino médio. Para atingir os objetivos propostos neste estudo, lançamos mão da pesquisa documental e da pesquisa bibliográfica. Além disso, entrevistamos professores das disciplinas Química, Física e Biologia. Os resultados da investigação evidenciaram que os professores não se mostram alheios às discussões relacionadas a interdisciplinaridade, o que não significa que esses sujeitos revelem formas complexas de lidar com esse conceito ou que implementem ações conscientemente elaboradas tendo em vista o ensino interdisciplinar. Predomina, nas concepções dos professores, uma visão instrumental da interdisciplinaridade, em consonância com a concepção apresentada nos documentos da reforma do ensino médio.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



A INTRODUÇÃO DOS CONCEITOS DE BIOLOGIA MOLECULAR E BIOTECNOLOGIA NO ENSINO DE GENÉTICA NO NÍVEL MÉDIO. HÁ ESPAÇO PARA A NOVA BIOLOGIA?
Marcia Cristina Fernandes Xavier, Alexandre de Sá Freire e Milton Ozório Moraes
marciaxavier2001@yahoo.com.br

O acelerado avanço do conhecimento especialmente em algumas áreas como a Biologia (Biotecnologia e Genética Molecular) apresenta um grande desafio referente à definição do conteúdo programático da escola. Esse trabalho pretende avaliar a visão dos professores em relação ao ensino de novos conceitos, assim como apontar as dificuldades encontradas pelos professores na aplicação destes. Foram utilizados questionários e entrevistas aos docentes do Estado do Rio de Janeiro. Os resultados demonstraram que os professores têm dificuldades para finalizar o conteúdo básico de Genética porque carecem de tempo de aula e utilizam livros didáticos anacrônicos, onde os conteúdos de Genética Molecular e Biotecnologia não são apresentados. Os dados demonstram, ainda, que no que se refere aos temas desta “Nova Biologia”, os professores abordam sempre os temas de maior circulação na mídia sem que se respeitem aspectos históricos ou de complexidade. O trabalho discute o desafio de inserir novos conteúdos no ensino médio.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



A TERRA SOB MEDIDA - DEBATES DE HISTÓRIA DA CIÊNCIA EM ESPAÇOS VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM
Maria Isabel Porazza Mendes e Silvia Fernanda de Mendonça Figueirôa
mimendes@terra.com.br

Este trabalho refere-se ao desenvolvimento de um curso online oferecido durante o 2º semestre/2004 e início de 2005, em várias edições e versões, para professores dos níveis de ensino fundamental e médio. O tema central são as discussões referentes à direção do achatamento terrestre ocorridas no século XVIII. Este curso fundamenta-se na importância da História da Ciência no ensino de ciências e na possibilidade de se trabalhar com ambientes virtuais de aprendizagem. Alinha-se tanto à compreensão de que a ciência é uma atividade social, como à abordagem sócio-construtivista da aprendizagem. Inicialmente preocupamo-nos em elaborar as estratégias de aprendizagem como simulações históricas. Na aplicação, estivemos centradas no encorajamento do grupo para que se organizasse e resolvesse os problemas e para que utilizasse os conceitos e/ou a metodologia em suas práticas docentes. Os resultados preliminares destas experiências serão apresentados e discutidos, assim como possíveis explicações para os aspectos positivos e negativos.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



DIFICULDADES E ALTERNATIVAS INICIAIS ENCONTRADAS POR LICENCIANDOS PARA A ELABORAÇÃO DE ATIVIDADES DE ENSINO DE FÍSICA PARA ALUNOS COM DEFICIÊNCIA VISUAL.
Eder Pires de Camargo, Roberto Nardi
camargoep@uol.com.br

Abordamos a análise de dificuldades e alternativas iniciais apresentadas por futuros professores de Física sobre o elaborar atividades de ensino da mencionada disciplina para alunos com deficiência visual e videntes. Esses futuros professores encontram-se inseridos na problemática do ensino de física e da deficiência visual devido ao desenvolvimento de um projeto de pós-doutorado em andamento. Dessa forma, os dados analisados referem-se ao planejamento inicial de atividades de três temas físicos (eletricidade, óptica, eletromagnetismo) que vem sendo feito pelos futuros professores, e pelas dificuldades e alternativas que estes futuros professores indicam em seus planejamentos acerca da problemática mencionada. Concluímos que as principais dificuldades apresentadas pelos futuros professores referem-se à abordagem do conhecer fenômenos físicos como dependente do ver, à atitudes passivas de atribuição de responsabilidades mediante a problemática estabelecida, e ao não rompimento com alguns elementos da pedagogia tradicional.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



EMPLEO DE UN ESPACIO VIRTUAL PARA EL TRABAJO COLABORATIVO EN LA ARTICULACIÓN UNIVERSIDAD- ESCUELA MEDIA HACIA UN MEJORAMIENTO EN LA FORMACIÓN DE PROFESORES EN EL ÁREA DE CIENCIAS NATURALES
Noemí Tessio; Mabel Rembado; Bruno Ferreira dos Santos; Silvia Porro
ntessio@unq.edu.ar

El trabajo que se presenta refiere la experiencia llevada a cabo en el marco del proyecto de Articulación Universidad- Escuela media “Optimización en el acceso a saberes y en el desarrollo de competencias para la prosecución de estudios superiores, para ser desarrollado durante el ciclo lectivo 2005 en la Universidad Nacional de Quilmes y catorce escuelas de nivel medio de su zona de influencia. El tramo del proyecto realizado hasta el momento nos permite arribar a detectar fortalezas y debilidades que han incidido en el desarrollo del mismo. Se ha logrado, la participación comprometida de los docentes de enseñanza media, así como también el de los docentes universitarios, generando un acercamiento profundo entre ellos en el espacio virtual. Para el mundo universitario ha significado acercarse a los reales problemas de los alumnos al tratar de abordar el aprendizaje de las ciencias cuando ingresan a las Universidades

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



ENSINO DE FÍSICA E ALUNOS COM DEFICIÊNCIA VISUAL: ANÁLISE E PROPOSTA DE PROCEDIMENTOS DOCENTES DE CONDUÇÃO DE ATIVIDADES DE ENSINO.
Eder Pires de Camargo, Dirceu da Silva
camargoep@uol.com.br

O presente artigo objetiva fornecer a professores de Física, uma proposta para o ensino de conceitos dessa disciplina para alunos cegos e com baixa visão. Para tanto, apresenta uma análise da mediação docente de cinco atividades de ensino. As duas primeiras relacionam atrito e aceleração e a segunda e a terceira, gravidade e aceleração. A quinta atividade aborda a resolução de um problema aberto. As cinco atividades fundamentam-se em observações táteis e auditivas do objeto de estudo, e em interações sociais entre seus participantes. Dessa forma, a proposta apresentada objetiva viabilizar a inclusão escolar de alunos cegos ou com baixa visão, na medida em que fornece subsídios teóricos para a prática do ensino de Física a alunos com a mencionada deficiência.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



EXPLICAÇÕES DE ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL EM TEXTOS DE CONHECIMENTO FÍSICO
Carla M. A. de Oliveira e Anna Maria Pessoa de Carvalho
carlamao@usp.br

Neste artigo apresentamos quais são os tipos de explicações que alunos do 3º ano do Ensino Fundamental atribuem aos fenômenos trabalhados nas aulas de Ciências em que a professora utilizou as atividades de conhecimento físico, criadas pelo Laboratório de Pesquisa e Ensino de Física da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. Os registros analisados foram coletados na Escola de Aplicação da FEUSP no ano de 2001, durante o acompanhamento de três aulas de Ciências: “O problema do submarino”, “O problema do barquinho” e “O problema da pressão”. O artigo procura mostrar como as explicações aparecem nos registros realizados pelos alunos após uma aula de Ciências em que eles são levados a resolver situações problemáticas através da experimentação, argumentar e escrever sobre os fenômenos físicos. Durante a análise levou-se em consideração dois tipos de explicações: a legal e a causal..

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



MEDICAMENTOS MANIPULADOS: UM TEMA MOTIVADOR PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS E A FORMAÇÃO DA CIDADANIA
Joana Mara Santos; José Luiz Aguiar;Ederson Oliveira dos Reis
joanamts@uerj.br

Esse trabalho apresenta a temática de medicamentos com ênfase em medicamentos manipulados, um tema interessante do ponto de vista químico, econômico, tecnológico e social. Em função dos diversos problemas advindos da má manipulação desses medicamentos e por se tratar de um tema de grande importância social e motivador para o ensino de ciências, realizou-se uma pesquisa na Anvisa das análises de amostras recebidas por esse órgão de controle, entre 2000 e 2004, após denúncias de intoxicação ou morte. As informações reportadas podem ser discutidas, no ensino de química, através do estudo de fármacos, soluções e concentrações; no ensino de física, através de medidas e precisões; e no ensino de biologia, através da saúde e tratamentos. Ademais, é apresentado um pequeno histórico sobre a atuação da Vigilância Sanitária no Brasil. Esse trabalho também contribui para o esclarecimento e, dessa forma, para a formação da cidadania dos alunos.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



O ENSINO DE CIÊNCIAS ATRAVÉS DO CINEMA
Nelson Nolasco dos Santos; Joana Mara Santos
joanamts@uerj.br

Este trabalho descreve o cinema como ferramenta para a educação científica, com ênfase na química. Usando a abordagem socio-interacionista proposta por Vygotsky, admite-se que um espectador pode interagir com os personagens e compartilhar as suas emoções e atitudes expressas através da linguagem audiovisual. Além disso, o espectador pode aprender valores sociais e éticos transmitidos pelos textos fílmicos, de modo que o cinema mostra a química inserida na sociedade. Dois temas sociais – poluição e drogas – são abordados de forma a permitir uma reflexão por parte dos espectadores e dos educadores.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



O ENSINO DE CIÊNCIAS E SEUS DESAFIOS HUMANOS E CIENTÍFICOS: FRONTEIRAS ENTRE O SABER E O FAZER CIENTÍFICO
Vinícius Catão de Assis Souza e Rosária da Silva Justi
rjusti@ufmg.br

Neste trabalho, a partir de discussões sobre o saber e o fazer científico e de uma reflexão crítica sobre os fundamentos da construção da cidadania a partir do ensino de ciências, apresentamos uma investigação realizada com alunos do segundo ano do ensino médio sobre suas visões a respeito da relação entre a Química que aprendem na escola e a Química presente em suas vidas. Os dados foram coletados a partir de um texto produzido pelos alunos sobre esse tema. A subseqüente discussão do tema – tanto em termos do conteúdo quanto da forma da discussão –constituiu-se numa situação que buscou contribuir para a formação dos alunos enquanto cidadãos. A análise de todo o processo fundamentou algumas implicações sobre a atuação do professor interessado em promover essa instância de aprendizagem.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



RAIOS X NO ENSINO MÉDIO: O QUE DIZEM OS PROFESSORES DA ÁREA.
Fabio Ferreira de Oliveira, Deise Miranda Vianna e Reuber Scofano Gerbassi
proffabioferrei@aol.com

Os alunos convivem no seu dia a dia, seja através da mídia escrita e falada ou mesmo pela realização de um exame simples como uma radiografia, com situações que se apóiam em teorias físicas que passam longe dos bancos escolares. A atualização do currículo formal de Física tem sido indicada por pesquisadores dessa área e pelas orientações curriculares oficiais. Nesse sentido, o objetivo desse trabalho é apresentar uma pesquisa realizada com professores dessa disciplina que atuam na rede estadual e privada do Estado do Rio de Janeiro, onde a análise desses dados motivou a construção de uma proposta metodológica em CTS (Ciência, Tecnologia e Sociedade) apoiada num tópico de Física Moderna, os raios X. A validação pelos próprios professores numa etapa posterior mostrou a relevância do tema e a urgência de uma atualização curricular que possa contribuir para uma educação científica mais efetiva e cidadã.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



UMA ALTERNATIVA PARA A ALFABETIZAÇÃO TECNOLÓGICA DESDE AS SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL
Estéfano Vizconde Veraszto; Dirceu da Silva; Alan César Ikuo Yamamoto; Fernanda de Oliveira Simon; Nonato Assis de Miranda; Alexander Montero Cunha
amcunha77@hotmail.com

Visando a formação de cidadãos críticos e conscientes, capazes de interagir de todas as formas possíveis dentro de um cenário em contínua transformação, nosso trabalho, embasado em pressupostos construtivistas, mostra o desenvolvimento, a aplicação e a análise dos resultados de atividades tecnológicas. Como o intuito é uma proposta de alfabetização tecnológica diferenciada para 3ª e 4ª séries do Ensino Fundamental, buscamos criar atividades lúdicas e contextualizadas a partir das quais os alunos fossem capazes de buscar soluções práticas para problemas cotidianos. A análise dos resultados é feita a partir de uma metodologia qualitativa de estudo de casos a partir de dados que nos auxiliou a mostrar como as propostas multidisciplinares apresentadas pelos Parâmetros Curriculares Nacionais podem ser levadas para a sala de aula.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



UMA PROPOSTA PEDAGÓGICA PARA UM ENSINO INTERDISCIPLINAR NO ENSINO DE CIÊNCIAS E DE MATEMÁTICA NA ESCOLA MÉDIA
Vanderlei Lavaqui; Irinéa de Lourdes Batista
irinea@uel.br

Neste trabalho, apresentamos um entendimento em relação à interdisciplinaridade escolar e ao trabalho com projetos, visando mostrar que este último se coloca como uma alternativa em condições de promover uma prática educativa interdisciplinar. Com essa compreensão, construímos uma proposta pedagógica para a implementação de práticas interdisciplinares no Ensino de Ciências e de Matemática na Escola Média. Apresentamos o resultado da análise quanto a pertinência e possibilidade de implementação da proposta de trabalho interdisciplinar realizada junto a professores e equipe pedagógica de uma escola da rede estadual de educação do Estado do Paraná.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



UMA REDE TEMÁTICA NO CONTEXTO DA ELABORAÇÃO DE UMA PROPOSTA DE ENSINO DE CIÊNCIAS
Yassuko Hosoume, Júlio César Foschini Lisboa e Maria Augusta Querubim Rodrigues Pereira
yhosoume@if.usp.br

Selecionar conteúdos de Biologia, Física e Química para o Ensino de Fundamental, não significa somar pequenos pedaços de cada uma dessas Ciências, mas sim encontrar elementos que permitam uma articulação das diferentes características de cada uma dessas áreas do conhecimento científico em conteúdos articulados e harmônicos, resultando em uma totalidade de natureza diferente de seus componentes. O trabalho aqui relatado trata de uma proposta de ensino, na qual os conteúdos disciplinares são articulados através de uma rede temática, representada por uma matriz composta por nove temas: vida, ambiente, materiais, energia, água, saúde, comunicação, transporte e terra e universo. Cada célula da matriz é identificada através de uma particular relação entre dois temas. Esse conjunto de temas e relações compõe a tessitura dos conceitos científicos utilizados na concretização dos objetivos educacionais propostos para o ensino de Ciências, de 5a. a 8a. séries do ensino fundamental.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



VIVÊNCIAS, EXPERIÊNCIAS DE AMBIENTALIZAÇÃO: REPENSAR O ENSINO MÉDIO PELO VIÉS DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL
CLEIVA AGUIAR DE LIMA; MARIA INÉS COPELLO-LEVY
cticle@furg.br

Este trabalho apresenta os resultados de uma pesquisa na qual assumiu-se o desafio de ser professora pesquisadora. Desenvolveu-se uma Unidade Didática: AIDS 2002: a vacina contra AIDS, nas aulas de Biologia do Colégio Técnico Industrial Professor Mario Alquati da FURG – RS, onde foi simulada uma conferência para decidir a liberação dos ensaios com a vacina. Objetivou-se analisar a argumentação e a constituição da sala de aula como uma Comunidade de Aprendizagem. A metodologia constituiu-se em um estudo de caso etnográfico, e a análise dos dados ocorreu de forma interpretativa. Os resultados indicam a importância de superar a transmissão de conceitos e apontam para um dos objetivos da Educação Ambiental (EA): capacitar para a ação responsável. Também indicam a possibilidade da professora refletir sobre sua prática pedagógica. Argumenta-se, então, que a implementação da EA no Ensino Médio, possa ocorrer a partir da ambientalização do processo ensino-aprendizagem.

Trabalho Completo (versão em PDF)

Trabalho Completo (versão em Word)



 


Organização: Roberto Nardi e Oto Borges
Elaboração: Edvaldo Lima da Silva e Sérgio Camargo